João Doria e partidos vão discutir critérios para escolha de uma candidatura única

O encontro dos partidos com João Doria vai acontecer no momento em que ele ameaça ir ao TSE para se garantir como pré-candidato à presidência pelo PSDB

0

João Doria (PSDB), ex-governador de São Paulo, vai receber em sua casa, na próxima segunda-feira (25), líderes do MDB, do União Brasil e do PSDB, e seus respectivos pré-candidatos, para um jantar no qual serão discutidos os métodos que serão adotados para a escolha do nome que vai representar a chamada terceira via na disputa presidencial.

De acordo com informações do portal “G1”, a ideia é escolher um pré-candidato em comum até o dia 18 de maio. No entanto, João Doria teria pedido para integrantes do MDB e do União Brasil a mudança da data para 31 de maio, o que foi negado pelo ex-governador em suas redes sociais.

Briga de João Doria para ser o candidato do PSDB

O encontro dos partidos com João Doria vai acontecer no momento em que o ex-gestor de São Paulo ameaça ir ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o objetivo de garantir que o resultado das prévias tucanas do ano passado não possa ser revogado por nenhuma outra instância partidária.

Segundo o portal “G1”, nesta semana, aliados de Eduardo Leite, ex-governador do Rio Grande do Sul, que foi derrotado por Doria na eleição interna, afirmaram que o diretório nacional do PSDB e a convenção nacional da legenda são soberanos para definir o futuro do partido.

Assim como publicou Brasil123, os dois ex-governadores se reuniram para tratar do tema. Na ocasião, o que parecia uma conversa para selar uma trégua entre os dois acabou se tornando uma conversa tensa em que o ex-governador de São Paulo afirmou que iria levar o tema ao TSE caso Eduardo Leite continuasse insistindo em uma pré-campanha paralela.

Nesse sentido, no intuito de barrar as articulações em torno de Eduardo Leite, João Doria divulgou um manifesto assinado por 73 juristas que afirmam que o resultado das prévias realizadas pelo PSDB em novembro de 2021 deve ser respeitado, isto é, o ex-governador de São Paulo é quem deve ser o candidato do partido.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.