Tarcísio, candidato ao governo de SP, diz a empresários que MST ‘tem que ser banido do Brasil’ 

"Esse fantasma do MST tem que ser banido do Brasil, porque a única coisa que eles trouxeram até hoje foi insegurança", disse Tarcísio de Freitas

0

Tarcísio de Freitas (Republicanos), pré-candidato ao governo de São Paulo e apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL), afirmou nesta terça-feira (26) que o Movimento dos Sem Terra (MST) é um fantasma que “tem de ser banido do Brasil”. De acordo com o portal “UOL”, a declaração do pré-candidato foi feita durante um evento na Associação Comercial de Presidente Prudente, no interior do estado de São Paulo.

Na oportunidade, o ex-ministro da Infraestrutura afirmou que o Pontal do Paranapanema, que fica no oeste do estado, precisa de desenvolvimento econômico para deixar de ser conhecida pelos presídios e também por ser uma região dos ‘sem-terra’.

Foi neste momento que Tarcísio de Freitas criticou o MST, tradicionalmente ligado aos partidos de esquerda. “Esse fantasma do MST tem que ser banido do Brasil, porque a única coisa que eles trouxeram até hoje foi insegurança para o campo, para o crédito, para investimento”, afirmou o pré-candidato ao governo.

Em nota, o MST criticou a fala de Tarcísio de Freitas, explicando que o movimento rural atua em prol da reforma agrária, protesta contra os latifúndios considerados improdutivos e ainda promove a agricultura orgânica. “O movimento em toda sua história coleciona episódios polêmicos e acusações de invasão de terras. É também produtor de alimentos, e segundo o Instituto Rio Grandense do Arroz, é o maior produtor de arroz orgânico da América Latina”, afirmou o movimento.

Também em um comunicado, o coordenador nacional do MST, João Paulo Rodrigues, criticou a fala de Tarcísio de Freitas e defendeu o movimento. “O nosso movimento luta pela reforma agrária, trabalha pela melhoria de vida das famílias de agricultores e para produzir alimentos saudáveis para o povo”, começou ele.

Em outro trecho do comunicado, o coordenador do MST afirmou que “o estado de São Paulo precisa de um governador que tenha coragem para banir a fome e o desemprego, a desigualdade social, a concentração de renda e o latifúndio, e a intolerância, o autoritarismo e o discurso de ódio”.

“Se o candidato quiser, podemos dar uma aula sobre a vida no interior de São Paulo. Temos escolas em todas as regiões do estado e podemos indicar algum curso para iniciantes no território paulista”, afirmou o coordenador nacional do Movimento dos Sem Terra.

Leia também: Candidato de Bolsonaro ao governo de SP, Tarcísio de Freitas é acusado de propaganda eleitoral antecipada

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.