Senador aciona STF para que Bolsonaro prove supostas fraudes eleitorais

Para o senador, as declarações de Bolsonaro sobre as supostas fraudes eleitorais criam um ambiente de dúvida entre os eleitores e atinge aqueles que já foram eleitos.

0

O senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE) foi ao Supremo Tribunal Federal (STF), nesta quarta (21), na tentativa de que a Corte obrigue o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a comprovar as supostas fraudes eleitorais que ele disse ter havido nas eleições de 2018.

Desde que foi eleito, Bolsonaro diz que, apesar de ter vencido as eleições, o pleito que participou foi fraudado, pois, segundo o chefe do Executivo, ele recebeu mais votos do que o divulgado e vencido a disputa ainda no primeiro turno. Todavia, mesmo repetindo o fato inúmeras vezes, o presidente nunca provou nada sobre o assunto.

“As manifestações de Bolsonaro sobre fraude não foram acompanhadas pela apresentação de qualquer prova material ou mesmo indícios de irregularidades, colocando em risco todo o sistema democrático brasileiro”, disse Alessandro Vieira na ação, enviada ao presidente do Supremo,  o ministro Luiz Fux.

 Para o senador, as declarações de Bolsonaro sobre as supostas fraudes eleitorais criam um ambiente de dúvida entre os eleitores e atinge aqueles que já foram eleitos.
Para o senador, as declarações de Bolsonaro sobre as supostas fraudes eleitorais criam um ambiente de dúvida entre os eleitores e atinge aqueles que já foram eleitos. (Foto: reprodução)

De acordo com o senador, “apontar que houve fraudes no último pleito sem qualquer esforço probatório equivale a dizer que inexiste confiabilidade em toda a Justiça Eleitoral e que, portanto, todo o Poder Judiciário padece de um vício insanável, deixando de merecer o prestígio e o respeito de que deve gozar em um Estado Democrático de Direito”.

Ainda na ação, o senador, que é integrante da CPI da Covid-19, lista 13 declarações de Bolsonaro, feitas nos últimos anos,  em que o presidente questiona o sistema eleitoral brasileiro. Durante algumas dessas falas, o chefe do Executivo fala em fraudes ocorridas na eleição de 2014, vencida pela ex-presidente Dilma Rousseff (PT).

Para Alessandro Vieira, as declarações de Bolsonaro não só criam um ambiente de dúvida entre os eleitores, mas também atinge aqueles que foram eleitos e empossados nos respectivos cargos.

“Faz-se necessário a determinação para que Bolsonaro apresente, no prazo legal, as explicações sobre as afirmações de que houve fraude nas eleições de 2018 e de que sua vitória teria se dado ainda no primeiro turno do pleito, comprovando suas afirmações com provas documentais e apresentando nominalmente os supostos responsáveis”, finaliza o senador em seu pedido.

Leia também: Eduardo Ramos diz que demissão da Casa Civil foi como ser “atropelado por um trem”

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.