‘Quanto é 0 dividido por 5?’, diz Bolsonaro ao ironizar desistência de Doria

Bolsonaro ainda disse que o ex-governador tentou se eleger "em cima" da Coronovac, vacina contra Covid-19, "mas não conseguiu"

0

Com bastante ironia. Foi assim que o presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), comentou a desistência do ex-governador João Doria (PSDB) da corrida presidencial, dando a entender que a saída do político da disputa não terá uma influência no pleito de outubro.

A declaração de Bolsonaro foi feita durante sua participação no programa Alerta Nacional, da “Rede TV!”, veiculado na noite de segunda-feira (30). Na ocasião ele foi perguntado sobre qual o impacto da desistência de Doria.

Ao responder, ele riu da porcentagem de votos que Doria tinha e ainda ressaltou que, agora, os eleitores deverão decidir qual candidato vão apoiar nas eleições deste ano. “Eu não sei. Zero dividido por cinco quanto que é? É o que ele tinha. Ele tem alguns eleitores que vão decidir para onde vão, mas não deu certo a política dele”, disse o presidente.

Em outro momento, Bolsonaro ainda disse que o ex-governador tentou se eleger usando a Coronavac, vacina contra a Covid-19 desenvolvida pelo Instituto Butantan, de São Paulo. “Ele tentou se eleger em cima de uma vacina, mas não conseguiu”, completou.

Saída de Doria da disputa

Assim como publicou o Brasil123, o anúncio de João Doria foi feito na semana passada, após seu partido, o PSDB, o MDB e o Cidadania, decidirem escolher a senadora Simone Tebet como a candidata da chamada terceira, criada para tentar acabar com a polarização entre Bolsonaro e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

O ex-governador, mesmo tendo vencido as prévias de seu partido, se viu isolado e sem o apoio de Bruno Araújo, presidente da legenda, que queria Eduardo Leite (PSDB), ex-governador do Rio Grande do Sul, como o candidato da sigla.

Impacto nas eleições

Mesmo com o tom irônico de Bolsonaro, é importante destacar que a saída de João Doria da disputa eleitoral provocou mudanças no cenário e passou a indicar a possibilidade de uma vitória de Lula ainda no primeiro turno.

De acordo com uma pesquisa feita pelo DataFolha, sem Doria, Lula aparece com 48%, seguido por Bolsonaro, em segundo lugar, com 27%. Atrás da dupla aparece Ciro Gomes (PDT), com 9%. Representante da terceira via, Simone Tebet soma apenas 2% dos votos.

Leia também: João Doria diz quando tomará decisão sobre seu futuro na vida pública

5/5 - (2 votes)

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.