Primeira-dama se filia ao PL, partido de Bolsonaro

Além de Bolsonaro e Michelle, outros integrantes da família do presidente se juntaram ao PL: seus filhos Eduardo, que é deputado, e Flávio, senador

0

Michelle Bolsonaro, primeira-dama, se filou ao Partido Liberal (PL), informou a legenda nesta quarta-feira (25). Assim como ela, o presidente da República, Jair Bolsonaro, também se filiou à sigla, mas isso no ano passado, com o objetivo de disputar a reeleição em outubro.

Em entrevista ao portal “G1”, a advogada Caroline Lacerda, sócia do escritório Lacerda e Vieira de Carvalho, que atende ao PL, relatou que agora, com a filiação, Michelle Bolsonaro poderá aparecer nas propagandas partidárias do PL tanto no rádio quanto na televisão.

Ainda na entrevista, a advogada destacou que a primeira-dama não pode se candidatar neste ano. Isso acontece porque o artigo 14 da Constituição Federal proíbe que o cônjuge e os parentes consanguíneos ou afins, até o segundo grau ou por adoção das seguintes autoridades se candidatem:

  • Presidente da República;
  • Governador de estado ou território, do Distrito Federal;
  • Prefeito ou de quem os haja substituído dentro dos seis meses anteriores ao pleito.

A única ressalta constitucional é para o caso de a pessoa já ser titular de um mandato eletivo e candidato à reeleição. De acordo com uma matéria publicada pelo jornal “O Globo”, também sobre o tema, Michelle é considerada uma “peça estratégica” a fim de atrair o público feminino para a campanha de Bolsonaro e, por isso, precisou se filiar para poder participar do programa partidário do PL, que começa a ser veiculado no mês de junho.

Bolsonaro no PL

Como dito anteriormente, Bolsonaro migrou no final do ano passado para o PL, que é presidido por Valdemar Costa Neto, e se tornou o nono partido do presidente Jair Bolsonaro em sua carreira política.

O presidente da República foi eleito em 2018 pelo PSL, mas, após brigas internas, saiu da legenda e tentou criar sua própria sigla. No entanto, acabou não conseguindo e terminou se filiando ao PL.

Além de Bolsonaro e Michelle, outros integrantes da família do presidente se juntaram ao PL, seus filhos Eduardo, que é deputado, e Flávio Bolsonaro, senador.

Leia também: Bolsonaro sanciona Lei Henry Borel e homicídio contra criança e adolescente se torna crime hediondo

5/5 - (2 votes)

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.