Nova Carteira de Identidade Nacional começa a ser emitida; veja detalhes

Primeiros documentos foram entregues no Palácio do Planalto

0

A nova Carteira de Identidade Nacional (CIN) teve as primeiras unidades lançadas nesta segunda-feira (27) pelo presidente Jair Bolsonaro, que entregou os novos modelos a participantes em evento realizado no Palácio do Planalto.

A partir do mês de agosto, os brasileiros já poderão contar com a nova CIN, emitida pelos estados em um modelo único, reconhecido em todo o território nacional.

A saber, a versão digital do documento e a validação dos dados do cidadão para a emissão do documento é feita pelo GOV.BR, plataforma de relacionamento do governo federal com o cidadão.

Nova Carteira de Identidade Nacional começa a ser emitida; veja detalhes
Imagem: Divulgação

Nova Carteira de Identidade Nacional

Na ocasião, o ministro da Economia, Paulo Guedes, destacou que a nova carteira de identidade nacional é mais uma prova da liderança digital do país no mundo, reconhecido como o melhor governo digital das Américas.

Ele ressaltou o fortalecimento da plataforma GOV.BR desde 2019, que hoje já conta com 133 milhões de brasileiros cadastrados.

Por meio do GOV.BR, o governo conseguiu aperfeiçoar a oferta de serviços públicos, sendo a nova CIN a mais recente entrega.

“Se o futuro é digital, desde a eleição o Brasil já estava com o pé nesse futuro”, disse o ministro.

O ministro chefe substituto da Secretaria-Geral da Presidência da República, general Mário Fernandes, disse que a nova CIN proporcionará a todos os brasileiros cidadania e inclusão social, independentemente de classe ou posição econômica.

“A nova identidade nacional chega para beneficiar aquele que verdadeiramente é a maior prioridade de seu governo: o povo brasileiro”, afirmou.

Ele explicou que a nova CIN permitirá, por exemplo, a inclusão da carteira de estudante, pela leitura do QR Code presente no novo modelo do documento.

“A carteira única de identidade é um sonho antigo da população brasileira”, pontuou o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, que ressaltou que o novo modelo resolve um problema grave para a segurança pública, pois o sistema antigo permite que um mesmo cidadão tenha 27 identidades com numerações diferentes, uma em cada Unidade da Federação.

“Estamos iniciando uma nova era, com um documento único, seguro, que vai mudar a vida dos brasileiros”, disse.

Leia ainda: Proposta do Auxílio Brasil de R$ 600 e voucher caminhoneiro será entregue HOJE

Projeto-piloto

Os brasileiros que já possuem CPF e moram nos estados do Acre, Pernambuco, Goiás, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, além da Distrito Federal, poderão solicitar a CIN ao Instituto de Identificação de seu estado a partir do dia 4 de agosto deste ano.

Esses estados estão tecnicamente aptos a emitir o novo documento e participam, neste primeiro momento, do projeto-piloto do governo federal. Os demais estados têm até março de 2023 para iniciar a emissão do novo modelo.

Como será o novo documento?

A nova identidade foi anunciada em fevereiro deste ano com a assinatura do Decreto nº 10.977/2022.

Vale destacar que o atual modelo tem validade até 2032, portanto, os brasileiros não precisam trocar imediatamente a identidade pelo novo modelo, de modo que a transição possa ser gradual e contínua.

Ainda mais, a troca da identidade antiga pela nova CIN é gratuita, assim como as renovações.

A CIN pode ser emitida em duas versões: física e digital, que possuem o mesmo layout e segurança.

A versão física, em papel ou em policarbonato, assegura cidadania aos brasileiros que não possuem acesso à internet, smartphones ou computadores. Já o documento em formato digital é obtido por meio do aplicativo GOV.BR, mas somente após a emissão da carteira física.

Para uma verificação prática, ágil e segura da autenticidade do documento, a CIN possui um QR Code, que poderá ser lido por qualquer cidadão.

Além de facilitar o trabalho das Forças de Segurança e dos órgãos e serviços públicos, é possível verificar se a identidade é autêntica e se foi furtada ou extraviada.

A nova identidade alinha-se aos padrões internacionais e possui o código MRZ – o mesmo do passaporte, que permite a entrada em países do Mercosul com maior facilidade. Para os demais países, ainda é necessário a apresentação do passaporte.

Leia ainda: 14º salário INSS: Mudanças para pagamento de até R$ 2.424

Novo passaporte

Também na cerimônia desta segunda-feira (27), foi lançado o novo passaporte brasileiro, com aumento dos mecanismos de segurança e novo layout, que homenageia todas as regiões do Brasil.

Existem ícones representativos dos biomas e da cultura dos diversos pontos do país.

Segundo o ministro da Justiça e Segurança Pública, a nova versão do documento entrará em vigor ainda em 2022.

Por fim, vale mencionar que não haverá mudança no valor da emissão e o prazo de validade continuará sendo de 10 anos, explicou Anderson Torres.

Com informações do Ministério da Economia

Veja também: Empréstimo consignado a beneficiários de programas sociais pode ser votado nesta terça

1/5 - (1 vote)

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.