Decisão que impede atuação da PRF fora de rodovias é derrubada

A proibição da PRF de atuar nas ruas havia sido confirmada na quarta, quando o juízo da 26ª Vara Federal do Rio aceitou um pedido do MPF

0

A Segunda Instância da Justiça Federal suspendeu na sexta-feira (10) a decisão que estava impedindo que a Polícia Rodoviária Federal (PRF) deflagrasse operações fora das rodovias federais. Na decisão, Messod Azulay Neto, presidente do Tribunal Regional Federal da 2ª Região (TRF2), afirmou que a atuação da PRF está dentro da lei.

A proibição havia sido confirmada na última quarta-feira (08), quando o juízo da 26ª Vara Federal do Rio de Janeiro aceitou um pedido do Ministério Público Federal (MPF), que solicitou a suspensão do Artigo 2º da Portaria 42/2021, do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), que autorizava a realização de ações fora das rodovias.

O pedido do MPF aconteceu depois de três operações policiais que tiveram a participação de agentes da PRF. Ao todo, essas ações, que aconteceram no Rio de Janeiro, resultaram em 39 pessoas mortas, dividas em:

Todavia, com a decisão do magistrado do TRF, a portaria que havia sido suspensa devido ao pedido do MPF foi reestabelecida e volta a valer. Sendo assim, levando em consideração a norma, a PRF pode tornar a designar seu efetivo para:

  • Integrar equipes em operação conjunta com outras forças;
  • Prestar apoio logístico e atuar na segurança das equipes e do material empregado;
  • E ingressar em locais alvos de mandado de busca e apreensão, mediante previsão em decisão judicial.

Além disso, a entidade também poderá lavrar termos circunstanciados de ocorrência e praticar outros atos relacionados a operações conjuntas.

Após a decisão, a PRF publicou uma nota explicando que a atuação da entidade fora das rodovias tem como intuito “manter a rede de proteção sempre ativa”. O órgão federal também relatou que sua atuação sempre vai além das estradas.

“A Polícia Rodoviária Federal combate ao tráfico internacional de pessoas, trabalho escravo, abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes, apoio a municípios em situação de emergência e todas essas ações estavam sendo afetas pela decisão da Justiça”, informou.

Leia também: Bolsonaro diz ao presidente dos EUA que deixará o governo de forma democrática

5/5 - (1 vote)

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.