Bolsonaro quer se encontrar com Donald Trump antes das eleições

Bolsonaro disse que queria que o encontro fosse feito agora. No entanto, ele entendeu que este não seria o momento adequado para o encontro

0

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), afirmou nesta segunda-feira (13) que pretende se encontrar com Donald Trump, ex-chefe do Executivo dos Estados Unidos. Isso, antes das eleições presidenciais, que acontecem em outubro deste ano.

“Conversei com ele essa semana e convidei como sempre. Ele quer, dois meses antes da eleição, encontrar comigo aqui ou lá”, disse Bolsonaro durante entrevista para jornalistas em Orlando, na Flórida, nos Estados Unidos.

Na ocasião, Bolsonaro ainda foi perguntado sobre o seu encontro com Joe Biden, atual presidente americano. Antes, o chefe do Executivo brasileiro criticava o atual mandatário dos Estados Unidos, tendo, inclusive, dito que ele venceu as eleições por conta de fraude nas urnas.

Agora, no entanto, além de dizer que o encontro com Joe Biden foi uma forma de se aproximar do presidente americano, Bolsonaro disse que “mudou” de opinião sobre o democrata.

Durante a entrevista, Bolsonaro, ao voltar a falar sobre Donald Trump, disse que sua intenção era se encontrar com o ex-presidente americano na viagem de agora. No entanto, acabou entendendo que este não seria o momento adequado.

Presidente do Brasil e o Presidente dos Estados Unidos
Bolsonaro disse que queria que o encontro fosse feito agora. No entanto, ele entendeu que este não seria o momento adequado para o encontro. (Foto: reprodução)

Bolsonaro e Allan dos Santos

Os jornalistas também questionaram Bolsonaro sobre o seu encontro com o blogueiro bolsonarista Allan dos Santos, foragido da Justiça brasileira, que esteve em Orlando e participou do 1º Congresso Brasileiro da Flórida. Segundo Bolsonaro, ele não combinou um encontro com o seu apoiador, mas falaria com ele “sem nenhum problema”.

“É um cidadão brasileiro”, disse o presidente, que ainda discordou que o encontro poderia ser visto como uma afronta ao Supremo Tribunal Federal (STF), que determinou a prisão do bloqueio. “Eles [ministros] precisam entender que não são deuses”, disse Bolsonaro.

Leia também: Bolsonaro diz ao presidente dos EUA que deixará o governo de forma democrática

5/5 - (1 vote)

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.