Um terço dos brasileiros prefere usar senhas fáceis de decorar

Prática aumenta risco de ter dados acessados por criminosos, pois senhas são menos seguras; 21% dos brasileiros já teve rede social invadida

0

Um estudo realizado pelo banco C6 Bank e pela empresa Inteligência em Pesquisa e Consultoria (Ipec) revelou que 33% dos brasileiros preferem usar senhas fáceis de decorar, mesmo que não sejam seguras. O alto percentual revela que muita gente corre risco de ter os dados acessados por criminosos.

Aliás, a pesquisa também revelou que 15% dos entrevistados já tiveram uma conta de e-mail invadida. Quando se considera uma conta de rede social, o percentual sobe para 21%.

De acordo com o estudo, 48% dos brasileiros já esqueceu a senha apenas cinco minutos após registrá-la. Esse dado é um dos motivos que faz tanta gente optar por senhas fáceis de decorar. Inclusive, 10% dos entrevistados já utilizou a palavra “senha” para salvar uma em site ou aplicativo.

A saber, a pesquisa entrevistou 2 mil pessoas das classes A, B e C com acesso à internet.

Você também pode gostar: Como recuperar a senha do Caixa Tem?

34% dos entrevistados já usou rede pública de wi-fi

O estudo também mostrou que 34% dos entrevistados revelou já ter usado uma rede pública de wi-fi para acessar conta de banco ou fazer compras on-line. Em resumo, essas redes são mais fáceis de serem interceptadas por criminosos. Por isso, ao acessar dados pessoais, a pessoa acaba ficando mais exposta à ação de fraudadores.

Segundo o chefe de cibersegurança do C6 Bank, José Luiz Santana, senhas fáceis, como 1234 ou data do aniversário, devem ser evitadas. Na verdade, estas senhas são as primeiras que os criminosos tendem a testar.

Para reduzir o risco de ter os dados acessados, Santana recomenda que as pessoas utilizem uma senha diferente para cada serviço. Além disso, é importante escolher combinações fortes, que mesclem letras e números.

Para evitar o esquecimento da senha, Santana aconselha aos usuários a utilização de gerenciadores de senha. Assim, a ferramenta lembrará as combinações para cada aplicativo ou site, exigindo apenas uma senha de acesso, que pode ser a mais complexa.

Leia também: Preço da gasolina volta a subir nos postos após três semanas de queda

Avalie o Artigo:
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.