Preço da gasolina volta a subir nos postos após três semanas de queda

Preço médio do litro da gasolina chega a R$ 7,247 na semana; diesel também fica mais caro, enquanto etanol cai pela 6ª semana seguida

0

Após três semanas de queda, o preço da gasolina voltou a subir no país. De acordo com o levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o combustível ficou 0,4% mais caro nesta semana.

Isso representa uma leve alta de três centavos, com o preço médio do litro passando de R$ 7,218 para R$ 7,247. Com isso, a gasolina ficou um pouco mais perto do seu recorde, registrado há três semanas, quando o preço médio do litro chegou a R$ 7,298 no país.

A saber, a agência pesquisa preços em mais de 5 mil postos do país. Em resumo, o maior valor encontrado foi de R$ 8,490, enquanto o menor foi de R$ 6,180.

Da mesma forma, o diesel também ficou mais caro na semana. Contudo, o avanço foi bem mais tímido que o da gasolina. Segundo a ANP, o preço médio do litro do combustível mais usado no país subiu 0,058%, o que não representa sequer um centavo. Seja como for, o preço médio nacional do diesel chegou a R$ 6,886.

A propósito, o diesel bateu recorde há duas semanas no país, com o preço médio de R$ 6,943. Isso quer dizer que o combustível está apenas seis centavos mais barato que o valor nominal mais alto já registrado pela ANP.

Etanol cai pela sexta semana consecutiva

Embora a gasolina e o diesel tenham revertido a trajetória e voltado a subir, o etanol continua firme em seu sentido descendente. A saber, o biocombustível fechou a sexta semana consecutiva em queda.

Em suma, o preço médio do concorrente direto da gasolina nas bombas do país caiu 1,59%, para R$ 5,002. Há cinco semanas, o preço médio do etanol estava em R$ 5,529 nos postos do país, ou seja, o combustível está 52 centavos mais barato.

Por fim, vale ressaltar que, apesar das recentes quedas, o etanol não é muito vantajoso para os motoristas. Isso porque o biocombustível só mostrou um custo-benefício superior ao da gasolina em apenas quatro estados. Por isso, antes de escolher, calcule qual dos dois combustíveis será mais vantajoso.

Leia também: Conta de luz pode ficar 12% mais barata; entenda

5/5 - (1 vote)

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.