Saiba como a suspensão das exportações de trigo da Índia afeta o Brasil

Índia é o segundo maior produtor mundial de trigo e sofre com uma forte onda de calor, que está prejudicando a produção; preços mundiais do trigo deverão subir

0

A Índia vem sofrendo nos últimos meses com uma forte onda de calor. As temperaturas estão se aproximando dos 50º C e afetando a população, os animais e as plantações no país. E o trigo é um dos grãos mais afetados com o tempo seco, que provoca incêndios naturais e destrói boa parte da produção nacional.

Diante desse cenário, o governo indiano anunciou no último sábado que a suspensão das exportações de trigo. Em resumo, o país só permitirá as exportações lastreadas em cartas de crédito já emitidas. Além disso, os países que necessitarem dos trigo “para atender às suas necessidades de segurança alimentar” também continuarão abastecidos.

Aliás, o governo da Índia ressaltou que a medida poderá ser modificada, pois não é definitiva. No entanto, se faz necessária nesse momento difícil para o país.

Veja como isso afetará o Brasil

Por um lado, o bloqueio das exportações de trigo da Índia afetará diretamente o Brasil. A saber, a Índia é o segundo maior produtor mundial de trigo, atrás apenas da China. Por isso, a redução da oferta global poderá pressionar os outros países produtores de grãos, como o Brasil, a aumentar os preços da fabricação externa.

Em outras palavras, a população poderá sofrer com preços mais altos de itens que utilizam o trigo, como pães, bolos e biscoitos. Inclusive, o trigo já vem acumulando forte alta desde o início da guerra entre Rússia e Ucrânia.

Embora a Rússia seja o terceiro maior produtor mundial do grão, o país é o maior exportador global, respondendo por cerca de 17% do comércio do planeta. Já a Ucrânia é o quarto maior exportador de trigo, ou seja, os preços do grão estão subindo nos últimos tempos, e isso deverá ficar mais evidente nos próximos meses.

Apesar de a população sofrer com altos preços, o Brasil poderá se beneficiar com esse cenário. Em síntese, o país é um grande exportador global de trigo, e, como os preços internacionais do grão deverão subir, a balança comercial brasileira deve ficar ainda mais positiva. No entanto, vale pensar se o melhor é o país ter benefícios ou a população.

Leia Também: Juros altos devem pressionar para baixo preços dos veículos

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.