Produção industrial do Brasil cresce 1,2% em novembro e emenda sétima alta seguida

Apesar de crescer 40,7% entre maio e novembro, o setor ainda acumula retração de 5,5% em 2020

1
A produção industrial do Brasil avançou 1,2% em novembro de 2020, na comparação com o mês anterior. Aliás, esta é a sétima alta seguida, após os crescimentos registrados em maio (8,7%), junho (9,6%), julho (8,6%), agosto (3,4%), setembro (2,8%) e outubro (1,1%). O total acumulado neste seis meses chegou a 40,7%, o que eliminou as perdas de 27,1% acumuladas entre março e abril, início da pandemia da Covid-19. A saber, o recuo nestes meses levou a produção industrial ao nível mais baixo da série histórica.

No entanto, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o setor industrial ainda está 13,9% abaixo do patamar recorde alcançado em maio de 2011. Já em 2020, a indústria acumula retração de 5,5%. Da mesma forma, tem variação negativa no acumulado dos últimos 12 meses (-5,2%). A propósito, o IBGE, responsável pelo levantamento, divulgou as informações nesta sexta-feira, dia 8.

Além disso, a pesquisa indica um avanço de 2,8% da indústria em novembro, na comparação com o mesmo período de 2019. Em outubro, houve um crescimento muito tímido de 0,3% em relação ao mesmo mês do ano anterior. Nesse caso, a alta de novembro é a terceira seguida, após dez meses seguidos de resultados negativos nessa comparação interanual.

 

Veja o que influenciou o crescimento da indústria em outubro

De acordo com o IBGE, os resultados entre as grandes categorias econômicas apontou para uma única direção. As quatro apresentaram crescimento em suas taxas e, nesse sentido, os principais destaques ficaram com bens de capital, que dispararam 7,4%, e bens de consumo duráveis, que registraram ganhos de 6,2%. As outras duas categorias também tiveram ganhos no mês, ao contrário do que aconteceu em outubro, mas as taxas foram mais tímidas. Assim, bens de consumo semi e não duráveis cresceram 1,5%, enquanto bens intermediários subiram 0,1%.

Em resumo, 17 dos 26 ramos pesquisados pelo IBGE registraram crescimento em sua produção em novembro do ano passado. Por fim, mesmo com o impacto dos efeitos do isolamento social a partir de março, o setor industrial está 2,6% acima do patamar alcançado em fevereiro.

 

LEIA MAIS

Ibovespa atinge novo recorde intradiário com expectativa de novos estímulos

Inflação acumulada em 2020, medida pelo IGP-DI, é a maior dos últimos 18 anos

Leia Também:

1 comentário
  1. […] Produção industrial do Brasil cresce 1,2% em novembro e emenda sétima alta seguida […]

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.