Lista de prioridade do Auxílio Brasil: saiba se você está apto

Conheça a lista de prioridade do Auxílio Brasil

0

É importante que os brasileiros conheçam a lista de prioridade do Auxílio Brasil. Principalmente agora, que incluir cerca de 2 milhões de famílias no programa está dentro das metas do Governo Federal. 

Lista de prioridade do Auxílio Brasil

Para ser selecionado para o Auxílio Brasil é preciso estar inscrito no sistema do CadÚnico. A base de dados do Governo realiza a triagem a partir de cruzamento de dados. Estão aptos a se inscreverem no CadÚnico:

  • Famílias com renda mensal de até meio salário mínimo por pessoa (R$ 606,00);
  • Famílias com renda mensal total de até três salários mínimos (R$ 3.636,00);
  • Famílias com renda maior que três salários mínimos, contanto que estejam o cadastro vinculado à inclusão em programas sociais nas três esferas do governo;
  • Famílias unipessoais – pessoas que moram sozinhas;
  • Pessoas que vivem em situação de rua — sozinhas ou com a família.

O CadÚnico reúne informações sobre as famílias de baixa renda do país.

Fila de espera do Auxílio Brasil

Atualmente mais de 2,5 milhões de famílias aguardam para receber o ticket. Porém, mais de 700 mil já passaram pela triagem do CadÚnico e são consideradas aptas para receber o benefício. 

Porém, o orçamento do programa não comporta os números. Para piorar, de acordo com economistas, a aprovação do Auxílio Brasil de R$ 600 não contribui com a tentativa de incluir novas famílias. 

Para eles, seria mais viável manter o ticket de R$ 400, pois assim seria possível incluir a meta de inclusão estabelecida pelo Governo Federal. 

Auxílio Brasil de R$ 600 e PEC Eleitoral

A PEC 16, aprovada recentemente pelo Governo Federal, trouxe medidas que somaram R$ 41,2 bilhões de despesas públicas. A Proposta também é chamada de Eleitoral, pelo fato de se basear nos interesses eleitorais do presidente Bolsonaro. 

Originalmente a Emenda propunha algumas medidas. No entanto, o texto foi alterado e outras previsões foram inseridas. Veja a seguir as propostas e seus custos individuais:

  • Auxílio de R$ 1 mil para caminhoneiros autônomos, no total o abono custará R$ 5,4 bilhões aos cofres públicos;
  • As cinco parcelas do Auxílio Brasil de R$ 600 terão impacto financeiro de R$ 26 bilhões; e 
  • O montante de R$ 1,05 bilhão destinado ao Vale Gás de R$ 120 pago bimestralmente;
  • Benefício mensal de R$ 200 para taxistas, que custará R$ 2 bilhões até dezembro de 2022; 
  • R$ 500 milhões destinados a ampliação do programa Alimenta Brasil;
  • Por fim, ainda há o repasse para o etanol de R$ 3,8 bilhões também até dezembro desse ano.

A PEC fica em vigor do dia 1 de agosto ao dia 31 de dezembro de 2022. Em contrapartida, o investimento nas novas medidas estão deixando outros benefícios sociais em defasagem. 

Antecipação do pagamento do novo Auxílio Brasil

O pagamento do Auxílio Brasil sempre ocorre durante os últimos 10 dias úteis do mês. Porém, o Governo está correndo atrás para tentar antecipar os depósitos para a primeira quinzena de cada mês. 

Caso a antecipação seja aprovada o cronograma do Auxílio Brasil do mês de agosto será o seguinte:

  • 9 de agosto (terça-feira): depósito do benefício para NIS final 1;
  • 10 de agosto (quarta-feira): depósito do benefício para NIS final 2;
  • 11 de agosto (quinta-feira): depósito do benefício para NIS final 3;
  • 12 de agosto (sexta-feira): depósito do benefício para NIS final 4;
  • 15 de agosto (segunda-feira): depósito do benefício para NIS final 5;
  • 16 de agosto (terça-feira): depósito do benefício para NIS final 6;
  • 17 de agosto (quarta-feira): depósito do benefício para NIS final 7;
  • 18 de agosto (quinta-feira): depósito do benefício para NIS final 8;
  • 19 de agosto (sexta-feira): depósito do benefício para NIS final 9;
  • 22 de agosto (segunda-feira): depósito do benefício para NIS final 0;

A antecipação prevê a avaliação do impacto das medidas no cenário eleitoral. 

Avalie o Artigo:
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.