Preço do diesel bate novo recorde nos postos; gasolina tem leve queda

Diesel sobe 1,4% e preço médio do litro chega a R$ 6,943; gasolina fica dois centavos mais barata, enquanto etanol recua 1,9% na semana

0

O diesel está pesando cada vez mais no bolso dos brasileiros. A saber, o preço médio do combustível mais usado no Brasil subiu nos postos do país e bateu um novo recorde. Por outro lado, a gasolina e o etanol fecharam a semana mais baratos.

De acordo com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço médio do litro do diesel subiu 1,4% nesta semana, para R$ 6,943. Em resumo, esse é o maior valor nominal já apurado pela ANP desde 2004, quando a série teve início.

A propósito, o levantamento semanal da ANP vem registrando as variações dos preços dos principais combustíveis do país nos últimos anos. Em toda a série histórica, os motoristas nunca tiveram que pagar tão caro para abastecer seus veículos com diesel quanto nesta semana.

Reajuste da Petrobras encarece diesel no país

O avanço do diesel na semana é um reflexo do reajuste promovido pela Petrobras no último dia 10. Em suma, a estatal elevou em 8,87% o preço do litro do combustível na semana passada. E o efeito já havia sido sentido na atualização anterior da ANP, quando o diesel subiu 3,27%.

No entanto, o efeito completo do reajuste só aconteceu realmente nesta semana. Isso porque o aumento no preço do combustível aconteceu na terça-feira, ou seja, a atualização da ANP não trouxe o reflexo do reajuste em todos os dias. Por outro lado, isso aconteceu nesta atualização, e um novo recorde dos preços já era esperado.

Vale destacar que ainda há chances de a Petrobras elevar ainda mais o preço não só do diesel, mas também da gasolina. Em síntese, a política de preços da empresa segue as cotações internacionais do barril de petróleo e do dólar. Isso quer dizer que, se a moeda americana e a commodity ficarem mais caras, os combustíveis também deverão ficar no Brasil.

Gasolina e etanol têm queda na semana

Na semana passada, a gasolina também havia batido recorde, assim como o diesel. Contudo, isso não aconteceu nesta atualização do levantamento da ANP. A saber, o preço médio do litro do combustível caiu 0,3%, para R$ 7,275.

A queda foi de apenas dois centavos em relação à semana passada, ou seja, os consumidores vão seguir pagando muito caro para abastecer seus carros. A propósito, a gasolina vendida no Brasil é a terceira mais cara do mundo, atrás apenas de Filipinas e Indonésia.

Da mesma forma, o etanol também fechou a semana em queda firme. Em resumo, o preço médio do concorrente direto da gasolina nas bombas do país recuou pela terceira semana consecutiva (-1,9%), para R$ 5,224.

Leia Também: Serasa: saiba como regularizar suas dívidas e aumentar o score

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.