Polícia prende PM suspeito de tentar estuprar menino em Goiás

O pai do menino pegou o número do PM e começou a conversar com ele se passando pelo filho, chegando a marcar um encontro

0

A Polícia Civil prendeu, na noite de domingo (01), um agente da Polícia Militar (PM), de 59 anos, suspeito de tentar estuprar um adolescente de 12 anos em Rio Verde, no estado de Goiás. Segundo a corporação, o policial conheceu a vítima em um clube da cidade e o militar chegou a convidar o jovem para ir ao motel.

Em nota, a Polícia Militar informou que ele foi afastado das atividades. Segundo a Polícia Civil, o adolescente estava com o primo de 18 anos no clube, que notou o comportamento suspeito do policial, que estava tentando se aproximar do menino.

A tentativa aconteceu quando o policial chegou no primo do adolescente e afirmou, segundo a testemunha, que queria ficar com o adolescente no banheiro. Ainda conforme o jovem, ele pegou o telefone do militar, pois “queria saber qual era a intenção dele” com o menino.

Depois de ter passado o contato, o PM passou a mandar mensagens dizendo que levaria o primo e o adolescente ao motel e que eles iriam “gostar”. Em dado momento, o agente pediu uma foto ao jovem, chegando a questionar se o adolescente também toparia ir ao motel.

Prisão do PM

Após ter mandado a mensagem questionando se os jovens “Já foram ao motel alguma vez?”, dizendo que os dois iriam “gostar”, o suspeito acabou sendo preso em um posto de combustíveis da cidade.

Quem denunciou o caso foram os pais da vítima. De acordo com o boletim de ocorrência, o pai do menino pegou o número do PM e começou a conversar com ele se passando pelo filho, chegando a marcar o encontro.

Nas mensagens, o PM chamou o adolescente de “guri bonito” e disse que queria sair a sós com ele, pedindo, na sequência, que a conversa fosse apagada. Na hora do encontro, o PM disse o local em que estava e, por lá, ele foi imobilizado pelo pai do garoto até a chegada da Polícia Civil.

Com isso, o PM acabou sendo preso em flagrante e teve o celular apreendido pela Polícia Civil, que informou que ele pode responder por tentativa de estupro de vulnerável e por importunação sexual.

PM
O pai do menino pegou o número do PM e começou a conversar com ele se passando pelo filho, chegando a marcar o encontro. (Foto: reprodução)

Em um comunicado, a Polícia Militar de Goiás afirmou que um Procedimento Administrativo Disciplinar foi aberto a fim de apurar os fatos. Por fim, a corporação afirmou ”que não compactua com qualquer desvio de conduta praticado por seus membros e que o caso será apurado com o rigor devido”.

Leia também: ‘Gatinha da Cracolândia’: defesa pede que prisão seja convertida em domiciliar

Veja Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.