Operador de drone diz ter jogado veneno em evento com Lula; veja o vídeo

O ataque do drone gerou um corre-corre das pessoas que estavam por lá, pois elas correram na tentativa de se proteger da ação

0

Um vídeo que viralizou nas redes sociais mostra supostos operadores de drones arremessando fezes e urina em apoiadores do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e do ex-prefeito de Belo Horizonte Alexandre Kalil (PSD) durante um evento Uberlândia, Minas Gerais. Nas imagens, um homem também fala sobre ter usado veneno no ataque.

No vídeo, de pouco mais de um minuto, dá para ouvir um dos rapazes questionando se o equipamento iria apitar quando o veneno acabasse. Em resposta, uma outra pessoa diz que havia despejado “somente” dois litros do líquido, apenas um pouco do que ainda teria de ser jogado no local.

Durante as imagens, dá para notar também que um dos homens orienta o que opera o drone, um modelo utilizado para atividades agrícolas, como a lavoura, a jogar o líquido em cima do palco onde estava Lula, Alexandre Kalil e outras pessoas, como mulheres e crianças.

Apesar das imagens terem viralizado nesta quinta (16), o evento aconteceu na quarta (15) e registrou um corre-corre das pessoas que estavam por lá. Isso porque elas precisaram correr para tentar se proteger do ataque feito via drone. Durante o caso, pessoas que estavam no local tentaram arremessar pedras no equipamento – seguranças que estavam no evento interviram na ação, visto que isso poderia acarretar em pessoas atingidas.

O ataque do drone gerou um corre-corre das pessoas que estavam por lá, pois elas correram na tentativa de se proteger da ação.
O ataque do drone gerou um corre-corre das pessoas que estavam por lá, pois elas correram na tentativa de se proteger da ação. (Foto: reprodução)

No evento, Lula comentou sobre o caso. Em seu discurso, ele disparou que algo como o relatado em Uberlândia não pode ter sido feito por “um ser humano normal”. “Não pode ser uma pessoa normal, um canalha que coloca um drone para jogar sujeira em cima de homem, mulher e crianças que estão aqui. Não é um ser humano normal”, começou Lula.

Em seguida, ele afirmou que o fato também é um ataque à democracia e que nunca colecionou inimigos na política. “Eu faço campanha política nesse país desde 1982, já perdi e já ganhei muitas eleições. Nunca fiz um inimigo nesse país. A prova disso é que o Alckmin foi meu adversário em 2006 e em 2022 ele é o meu vice, porque ele é um democrata, um homem de caráter, um homem decente”, completou o ex-chefe do Executivo. Veja o vídeo:

Leia também: Pré-candidato ao governo de MG, Alexandre Kalil diz que voto em Lula é ‘questão de sobrevivência’

3.5/5 - (4 votes)

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.