Mercado secundário: o segredo que os bancos não contam

0

Se você é uma daquelas pessoas que estão começando no mercado de investimentos, chegou o seu dia de sorte. Contudo, se você já investe há anos e nunca trabalhou no meio financeiro, esse texto também vai mudar a sua relação com o dinheiro. Isso porque existe um segredo que as corretoras e bancos não contam para você. É o chamado mercado secundário de renda fixa.

Nesse mercado, as taxas da renda fixa são muito melhores, além de poder ter ativos com vencimentos em prazos menores. Por isso, você faz o seu dinheiro render muito mais, com o mesmo prazo. Contudo, normalmente esse serviço está disponível apenas para grandes investidores. Porém, saber da existência dela pode fazer com que a corretora ou banco abra uma exceção para você.

Como funciona o mercado secundário?

O mercado secundário não é algo totalmente longe da realidade dos investidores. Isso porque, na bolsa de valores, a grande maioria das operações ocorrem nesse mercado. Contudo, isso não é verdade quando falamos de renda fixa. Por ser um mercado com menor liquidez, é também uma das menores prioridades das corretoras e dos bancos.

O mercado secundário é onde ocorrem as operações entre investidores. Dessa forma, ao operar nesse local, você compra ativos diretamente de outra pessoa, não investindo em empresas diretamente. Essas operações são muito comuns no mercado de bolsa de valores, mas na renda fixa isso ainda não é popular. Isso porque a renda fixa conta apenas com ativos de baixa liquidez, ou seja, poucas compras e poucas vendas. Dessa forma, é um mercado onde são negociados CDB, LCI, LCA e outros títulos que possuem vencimentos.

Com isso, é possível comprar esses títulos com taxas bem melhores. Dessa forma, o seu dinheiro rende muito mais, você espera pelos mesmos prazos e consegue títulos, muitas vezes, mais seguros.

mercado secundário
O mercado secundário é marcado pela operação entre investidores, apenas. Foto: Reprodução

Como solicitar acesso a isso?

No Brasil, o mercado secundário de renda fixa ainda não é muito dinâmico. Isso quer dizer que poucos investidores, de fato, conseguem vender seus títulos de renda fixa antes do vencimento. Ao fazer isso, o banco desconta o valor para o investidor e vende por mais caro. Com isso, o investidor tem o dinheiro antes, o banco ganha com a diferença e o novo investidor tem taxas maiores.

Com essa grande vantagem, os bancos e corretoras separam esses ativos apenas para os maiores investidores. Contudo, ao entrar em contato com a corretora, é possível pedir acesso a planilhas e serviços desse mercado secundário. Porém, isso não quer dizer que você conseguirá, dado que as empresas não são obrigadas a darem esse acesso.

Por isso, uma excelente dica é economizar de forma regrada e todos os meses. Quando você atingir valores razoáveis na plataforma, você pode solicitar o acesso e talvez tenha direito a olhar os ativos disponíveis. Dessa forma, você conseguirá investir em ativos melhores, fazendo o seu dinheiro render muito mais. Atualmente, existem títulos pagando a taxa do IPCA mais 7% ao ano. Para se ter uma ideia, o Tesouro Direto para o IPCA mais uma taxa de 5,60% ao ano.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.