Mato Grosso bate recorde de financiamentos da casa própria

0

O financiamento imobiliário para a aquisição da casa própria deu um salto no Estado do Mato Grosso. O registro foi de 106% de acordo com a Associação Brasileira de Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip)

 

Mato Grosso bate recorde de financiamentos do casa própria
Mato Grosso bate recorde de financiamentos do casa própria. (Imagem: Foregon)

 

A associação informou que os financiamentos cujo recurso provém da caderneta de poupança foram os mais utilizados pelos credores, batendo o recorde no decorrer deste ano. Os pagamentos a prazo possibilitaram contratações de aquisições e construções de 9.175 moradias no Mato Grosso. 

Este número representa 106,5% a mais do que o mesmo período analisado em 2020, no qual foram registrados 4.441 unidades habitacionais adquiridas. De acordo com a Abecip, os cidadãos mato-grossenses recorreram às linhas de crédito oferecidas através do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE), na qual foi possível emprestar cerca de R$ 2 bilhões. 

O acumulado até o mês de julho consiste em 71,4%, superior ao contrato de 2020 que foi de R$ 1,2 bilhão. Somente no mês de julho, os financiamentos imobiliários somaram R$ 18,79 bilhões com recursos da poupança (SBPE), de acordo com dados apresentados pela Abecip.

Este montante ficou em 4,4% abaixo do registrado no mês de junho, apesar de mesmo assim representar um crescimento de 73,6% em comparação a julho do ano passado. Na época, a economia brasileira sofreu intensivamente os efeitos do isolamento social provocados pela pandemia da Covid-19. 

Já nos primeiros sete meses de 2021, o montante financiado somou R$ 115,83 bilhões. A alta registrada foi de 113,8% em relação ao mesmo período no ano de 2020. Ao longo do ano, foram financiados um total de 499,12 mil imóveis, número que representa 152,7% a mais ou igual ao do ano passado. 

No acumulado de 12 meses até julho de 2021, o volume financiado com verba proveniente da SBE resultou em R$ 185,64 bilhões. O aumento registrado foi de 100,8% em relação ao período anterior.

No que compete à linha de crédito voltada ao financiamento habitacional para a aquisição da casa própria, a Caixa Econômica Federal (CEF) decidiu diminuir os juros em 0,4% na segunda quinzena deste mês. Do dia 4 de outubro em diante, as simulações serão submetidas a novas condições, possibilitando que os contratos sejam assinados do dia 18 de outubro em diante. 

É importante mencionar que a amortização dos juros foi concedida a uma categoria em específico para o financiamento da casa própria, trata-se do Poupança Caixa. Neste modelo a incidência dos juros compõem uma parcela fixa, pré-definida pela instituição financeira, sem deixar de lado uma variável que equivale à remuneração da poupança. 

Por isso, a taxa de juros foi reajustada para se fixar em 2,95% ao ano. Desta forma, a Poupança Caixa terá a taxa mencionada mais o rendimento da poupança que pode variar entre um período e outro.

Pela regra em vigor, a poupança deve render cerca de 70% da taxa básica de juros (Selic), desde que ela não ultrapasse a margem de 8,5% ao ano. Do contrário, a caderneta de poupança terá um rendimento de 0,5% ao mês junto ao acréscimo da Taxa Referencial (TR). Na prática, a linha de crédito viabilizada pelo Poupança Caixa será corrigida em 6,62% ao ano, considerando a taxa Selic do momento. 

Diante da redução da taxa de juros, a Caixa Econômica irá proporcionar as melhores condições de financiamento imobiliário do mercado. Tudo isso através da caderneta de poupança que também oferece o maior prazo, de até 35 anos para pagar a dívida junto a uma carência de seis meses para começar a pagar as parcelas que terão a incidência dos juros e amortização.

Veja Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.