Lula procura político experiente para gerir a política econômica do país

0

O ex-presidente do Brasil Luis Inácio Lula da Silva, que lidera as pesquisas nas eleições de outubro, quer recrutar um ex-governador ou outro político experiente para conduzir a economia, disseram assessores próximos ao líder da esquerda.

Assessores, incluindo o ex-ministro da Fazenda de Lula, Guido Mantega, disseram que seu círculo íntimo especulou que um pequeno número de colegas do PT com experiência para se encaixar no cargo, no entanto, o próprio Lula não fez comentários.

Visão de perfil 

Conforme as pessoas de seu círculo pessoal, é muito cedo para Lula mencionar qualquer  nome. Em contrapartida, já existe um perfil pré concebido para esta pessoa, Lula quer alguém que seja político, ou seja, que tenha um bom relacionamento com o Congresso, mas que entenda de economia e finanças públicas

Além disso, o ex-presidente do Brasil  não busca por um candidato(a) que seja acadêmico(a), muito menos que esteja ligado(a) intrinsecamente ao mercado financeiro, confessou um de seus assessores que solicitou anonimato. Apesar disso, a assessoria de imprensa de Lula se recusou a comentar quem seria responsável pela política econômica se ele fosse reeleito para um terceiro mandato. 

Divergência de ideias 

A visão que Lula possui em relação à pessoa que irá tomar as rédeas da economia brasileira, contrasta fortemente com o atual ministro da Economia, Paulo Guedes, economista e investidor sem experiência política. Cumpre ressaltar que a agenda de privatizações de Guedes e as reformas a favor dos grandes empresários foi uma verdadeira festa para o setor privado, no entanto, o Governo teve que, muitas das vezes, lutar contra Brasília.

De volta ao passado 

Esta não é a primeira vez que Lula aloca um personagem político para a tarefa de gerir pastas importantes para o país. Ele fez de Antonio Palocci, médico e ex-prefeito do interior de São Paulo, seu primeiro Ministro da Fazenda, ganhando a aprovação de legisladores e investidores.

Mantega confirmou que, em um almoço com empresários nesta semana, apresentou vários nomes que se encaixam no perfil político, entre eles o governador da Bahia Rui Costa, o ex-governador do Piauí Wellington Dee Yas e o ex-governador do Ceará Camilo Santana, ambos membros do Partido dos Trabalhadores

Além disso, Mantega citou o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, do Partido Socialista Brasileiro (PSB), recentemente acompanhado pelo ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin, um veterano político de centro-direita escolhido como companheiro de chapa de Lula para atrair eleitores moderados.

Em suma, seja qual for a escolha, os assessores de Lula concordam que ainda levará tempo para que alguém seja formalmente nomeado, já que o ex-presidente aspira ser seu próprio porta-voz econômico na campanha eleitoral.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.