Lula afirma que não existe ‘governo Lula’, mas sim Lula-Alckmin 

Lula disse que seu sentimento era de que estivesse comemorando “bodas” com Geraldo Alckmin, pois é como se a dupla fosse unida há 50 anos

0

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), durante um jantar ocorrido na noite de quarta-feira (29) com empresários em São Paulo, voltou a falar sobre a sua proximidade com o ex-governador paulista Geraldo Alckmin (PSB), seu vice. Na ocasião, o petista disse que não existirá, caso ele seja eleito, um “governo Lula”, mas sim uma chapa “Lula-Alckmin”.

De acordo com as informações publicadas pela jornalista Andreia Sadi, da “Globo News”, a declaração de Lula mostra que a aliança com Alckmin tem sido o principal trunfo do PT, que visa argumentar aos empresários, centro e mercado que o petista não adotará medidas “radicais” na economia.

Ainda conforme a comunicadora, a reunião foi realizada no apartamento do advogado Sergio Renault. Na ocasião, Lula disse que sua aliança com o ex-governador não “é para ganhar, é para governar”.

Em outro momento, o petista disse que seu sentimento era de que estivesse comemorando “bodas” com Geraldo Alckmin, pois é como se a dupla fosse unida há 50 anos. Na ocasião ele ainda disse que as “cotoveladas” do passado não comprometeram o respeito que eles têm um pelo outro.

Segundo Andreia Sadi, pessoas que estiveram no encontro contabilizaram que o ex-presidente elogiou Geraldo Alckmin pelo menos quatro vezes e ainda disse que se sente mais animado para um eventual governo do que em 2003, quando ele se tornou presidente da República pela primeira vez.

Lula e geraldo Alckmin
Lula disse que seu sentimento era de que estivesse comemorando “bodas” com Geraldo Alckmin, pois é como se a dupla fosse unida há 50 anos. (Foto: reprodução)

Lula diz que só tem raiva de Moro

Ainda durante o evento, Lula, além de dizer que um futuro governo seu com Alckmin teria caráter conciliador, pois ele quer “colocar empresário para conversar com trabalhadores”, contou que só tem “raiva” de uma pessoa: do ex-juiz federal Sergio Moro (União Brasil).

Sergio Moro foi quem comandou a operação Lava Jato, que culminou na prisão de Lula. O ex-presidente foi solto depois de mais de um ano preso e, em 2021, as condenações proferidas pelo ex-juiz foram anuladas pelo Supremo Tribunal Federal (STF), que entendeu que Sergio Moro foi parcial durante os trabalhos.

Avalie o Artigo:
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.