Indústria do país perdeu mais de 1,4 milhão de postos de trabalho em seis anos

Levantamento do IBGE também reporta perda de 28,6 mil empresas do setor entre 2013 e 2019, fazendo remuneração dos empregados cair

0

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou nesta quarta-feira (21) a Pesquisa Industrial Anual (PIA) Empresa 2019. E os dados apresentados mostraram o quanto a indústria brasileira vem sofrendo perdas nos últimos anos.

Em resumo, o setor industrial do país perdeu 28,6 mil empresas e mais de 1,4 milhão de postos de trabalho de dezembro 2013 a dezembro de 2019. O resultado para esse baixas expressivas é uma remuneração cada vez menor para os empregados das empresas que ainda se mantêm ativas no setor. E isso acontece porque tais empresas reduziram de porte, uma vez que o setor vem se enfraquecendo com o passar do tempo.

Vale ressaltar que em 2019 a indústria brasileira possuía cerca de 306,3 mil empresas em funcionamento. Elas empregavam aproximadamente 7,6 milhões de empregados. Esses números são menores que os de 2013, quando o setor industrial bateu recorde tanto em relação à quantidade de indústrias (334,9 mil) quanto em relação aos trabalhadores (9 milhões).

Nessa comparação, 8,5% das empresas industriais do país fecharam, enquanto 15,6% das vagas do setor foram perdidas. Aliás, de 2013 a 2019, os dados caíram em todos os anos em relação ao número de empresas. Já em relação à mão de obra, houve leve avanço em 2018, mas os postos de trabalho voltaram a cair em 2019.

Veja mais detalhes do desempenho da indústria brasileira

De acordo com o IBGE, a indústria de transformação respondia por 97,9% das empresas que estavam em funcionamento em 2019. Já a indústria extrativa possuía pouco mais que 2% do total. A propósito, 0,8% das empresas industriais fecharam em 2019. Isso aconteceu devido à indústria de transformação (-1,0%), apesar de mais empresas estarem ativas na indústria extrativa (+7,1%).

Em números absolutos, a indústria de transformação perdeu 8,5% das empresas entre 2013 (328.010 empresas) e 2019 (300.004). Já a indústria extrativa perdeu 8,9%, ao cair de 6.966 para 6.341 no período. A saber, estas empresas pagaram R$ 313,1 bilhões em salários, retiradas e outras remunerações em 2019. Além disso, a receita líquida de vendas do setor foi de R$ 3,6 trilhões.

Por fim, de 2010 a 2019, o salário médio mensal na indústria caiu de 3,4 salários mínimos (s.m.) para 3,2 s.m. Em suma, a indústria extrativa sofreu redução de 1,3 s.m. no período (5,9 s.m. para 4,6 s.m.), embora ainda pague os salários mais elevados. Já a indústria de transformação teve uma queda bem menor, de 3,3 s.m para 3,1 s.m.

Leia Mais: Dólar cai pelo segundo dia seguido e volta a ficar abaixo de R$ 5,20

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.