Imposto de Renda: 15 milhões de declarações entregues; veja o prazo final

Programa para a declaração do imposto de renda está disponível no site da Receita

0

A Receita Federal informa que até às 16 horas da quarta-feira (20) foram entregues 15.249.906 declarações do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) 2022, ano-calendário 2021.

A expectativa é de que 34.100.000 declarações sejam enviadas até o final do prazo, que foi prorrogado para o dia 31 de maio.

Para quem ainda não fez o envio, saiba que o programa para fazer a declaração deve ser baixado no site da Receita Federal.

Imposto de Renda: 15 milhões de declarações entregues; veja o prazo final
Imposto de Renda: 15 milhões de declarações entregues; veja o prazo final – Imagem: Reprodução Internet

Imposto de Renda 2022

Você é obrigado a enviar a declaração se:

  • Recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2021;
  • Teve rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma tenha sido superior a R$ 40 mil no ano passado;
  • Obteve, em qualquer mês de 2021, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;
  • Teve isenção de imposto sobre o ganho de capital na venda de imóveis residenciais, seguido de aquisição de outro imóvel residencial no prazo de 180 dias;
  • Teve, em 2021, receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 em atividade rural;
  • Tinha, até 31 de dezembro de 2021, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil;
  • Passou para a condição de residente no Brasil em qualquer mês e se encontrava nessa condição até 31 de dezembro de 2021.

Lotes de restituição

Cabe destacar que aqueles que entregam primeiro a declaração do imposto de renda, acabam recebendo antes também a restituição do IR, se tiverem valores a receber.

De acordo com a Receita Federal, os 5 lotes deste ano serão aplicados nas seguintes datas:

  • 31 de maio
  • 30 de junho
  • 29 de julho
  • 31 de agosto
  • 30 de setembro

Atenção para não cair na “malha fina”

Quando você envia a sua declaração de imposto de renda, ela passa por uma análise dos sistemas da Receita Federal, onde são verificadas as informações que você enviou e elas são comparadas com informações fornecidas por outras entidades (terceiros), que também têm que prestar informações à Receita: empresas, instituições financeiras, planos de saúde e outros.

Se for encontrada alguma diferença entre as informações apresentadas por você em relação às informações apresentadas por terceiros, a sua declaração será separada para uma análise mais profunda, é o que se chama de Malha Fiscal (ou “malha fina” como é popularmente conhecida).

E cabe ressaltar que enquanto a sua declaração estiver em Malha Fiscal, você não receberá a sua restituição.

Como saber se eu estou em malha do imposto de renda?

Para saber se a sua declaração está em malha, acesse o e-CAC. Selecione a opção “Meu Imposto de Renda (Extrato da DIRPF)” e na aba “Processamento”, escolha o item “Pendências de Malha”. Lá você pode ver se sua declaração está em malha e também verificar qual é o motivo pelo qual ela foi retida.

Se a sua declaração está em malha porque você cometeu algum erro no preenchimento ou deixou de informar alguma coisa. Sendo assim, é preciso fazer uma retificação da sua declaração, desde que ainda não tenha recebido o termo de intimação.

Leia também: Décimo terceiro antecipado começa em 3 dias! Veja o calendário completo

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.