Ibovespa dribla pandemia e sobe, mas cenário político limita avanço

Incertezas políticas domésticas continuam preocupando investidores, que deixaram variante Delta um pouco de lado e foram às compras

0

O Ibovespa iniciou a semana acompanhando o mau humor dos mercados internos, que evidenciaram o temor dos investidores em torno da pandemia da Covid-19. No entanto, o índice conseguiu eliminar quase toda essa perda e, agora, registra leve queda de 0,02% na semana.

A saber, o Ibovespa fechou o pregão desta quarta-feira (21) subindo 0,42%, aos 125.929 pontos. E o avanço aconteceu porque os investidores resolveram deixar a variante Delta do novo coronavírus um pouco de lado. Em resumo, essa cepa é mais contagiosa que as outras e vem elevando o número de casos e óbitos provocados pela Covid-19 nas últimas semanas.

Por isso, as bolsas de todo o mundo tombaram no início desta semana. Contudo, não há como viver no medo, ainda mais depois de um ano que trouxe exatamente esse sentimento aos mercados. A pandemia, decretada em março de 2020, já é uma realidade para todos há muito tempo. E, para superá-la, os investidores já perceberam que não podem viver em função dela, pelo menos não em todas as sessões.

Assim, o pregão desta quarta ficou marcado pela volta da busca por ativos de risco. Entretanto, se os operadores decidiram esquecer um pouco a pandemia, não o fizeram com o cenário político doméstico. Isso porque o desgaste do governo Bolsonaro cresce a cada dia, bem como os escândalos, principalmente envolvendo a pandemia.

Tudo isso vem ocorrendo, principalmente, graças à CPI da Covid. Em suma, a comissão está analisando as ações e omissões do governo federal no combate à pandemia. E, apesar de estar em recesso até o início de agosto, a comissão continua analisando centenas de documentos.

Metade das ações do Ibovespa sobe nesta quarta

Com poucas notícias realmente relevantes nesta sessão, o otimismo externo acabou prevalecendo. Ao mesmo tempo, as incertezas políticas domésticas impediram um avanço mais expressivo do Ibovespa nesta quarta. O resultado é que 42 das 84 ações do índice subiram, enquanto as outras 42 caíram. Ao todo, entre compras e vendas, movimentaram R$ 17 bilhões, valor bem abaixo da média diária de 2021, de R$ 24 bilhões.

Na verdade, o que fez o Ibovespa encerrar a sessão no azul foram os avanços da Vale (1,15%) e da Petrobras (1,5%, em média). A saber, os papéis da Vale respondem por 12% da carteira do índice, enquanto os da Petrobras representam outros 10%. Dessa forma, como ambas as empresas possuem grande participação no Ibovespa, conseguiram impulsioná-lo no pregão.

Embora abocanhem belas fatias do índice, as ações que mais subiram na sessão foram: IRB ON (8,32%), Braskem PNA (4,64%), Embraer ON (3,00%), Banco Inter unit (2,96%) e Gerdau PN (2,67%). O destaque ficou com a IRB, após divulgação de balanço trimestral bastante positivo.

Por fim, do lado de baixo da tabela, com as quedas mais intensas do dia, ficaram: Lojas Americanas PN (-4,80%), Americanas S.A ON (-4,74%), Fleury ON (-2,59%), Hapvida ON (-2,37%) e JHSF ON (-2,07%). Nesse caso, o destaque negativo foi a Lojas Americanas, que vem passando por ajustes na bolsa.

Leia Mais: Dólar cai pelo segundo dia seguido e volta a ficar abaixo de R$ 5,20

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.