Economia global em risco: veja os perigos enfrentados pelos países

FMI elenca os principais fatores que fazem analistas projetarem cada vez mais uma recessão da economia do planeta

0

Nas últimas semanas, as notícias sobre uma possível recessão econômica global ganharam força em todo o mundo. Analistas de vários países estão cada vez mais pessimistas com o futuro devido aos impactos que a economia mundial vem sofrendo. Aliás, os riscos se mostram bastante generalizados e críticos.

De acordo com as novas projeções do Fundo Monetário Internacional (FMI), a economia deverá crescer 3,2% neste ano. Essa previsão é bem menor que a de março, quando o organismo previu um crescimento de 3,8%, da economia mundial. Em resumo, a inflação elevada figura como principal fator limitante do crescimento econômico do planeta.

“A inflação global foi revisada para cima graças aos preços dos alimentos e de energia, assim como duradouros desbalanceamentos de oferta e demanda, e antecipa-se que deve atingir 6,6% nas economias avançadas, e 9,5% em mercados emergentes e em economias em desenvolvimento”, disse o FMI no relatório.

AUXÍLIO TAXISTA: Prefeituras devem enviar informações até 31 de julho

Veja mais fatores que puxam a economia global para baixo em 2022

Além da inflação, que se mostra bem mais resistente que o esperado, o FMI elencou outros fatores que limitam o crescimento da economia global. Em suma, os riscos generalizados acabam atingindo todo o mundo, e a expectativa é que o cenário piore ainda mais neste ano.

Veja abaixo os principais fatores que impedem o crescimento econômico em 2022, segundo o FMI:

  • Guerra na Ucrânia pode provocar uma súbita interrupção das importações da gás da Rússia;
  • Dificuldade em conseguir crédito pode aumentar o endividamento nas economias em desenvolvimento;
  • Casos de covid-19, lockdowns e crise do setor imobiliário podem reduzir o crescimento da economia chinesa;
  • Fragmentação geopolítica pode bloquear o comércio global.

A saber, estes são os principais fatores citados pelo FMI como responsáveis pelo aumento do pessimismo econômico neste ano. Inclusive, os riscos também deverão aparecer em 2023. Por isso, o FMI também reduziu a projeção de crescimento da economia mundial no ano que vem, de 2,6% para 2,0%.

Leia também: IPCA-15: veja qual capital teve a maior INFLAÇÃO em julho

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.