Economia brasileira cresce 0,6% em fevereiro, aponta Monitor do PIB-FGV

Setor de serviços continua se recuperando do forte tombo provocado pela pandemia e resultado impulsiona economia brasileira

0

O Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV Ibre) divulgou nesta quarta-feira (20) os dados mais recentes do Monitor do PIB-FGV. De acordo com a entidade, a economia brasileira cresceu 0,6% em fevereiro deste ano, na comparação com o mês anterior.

A FGV também revelou que o Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro cresceu 1,1% no trimestre móvel encerrado em fevereiro, na comparação com os três meses anteriores. Da mesma forma, a economia brasileira cresceu tanto em relação a fevereiro de 2021 (1,2%) quanto na comparação com o mesmo trimestre móvel do ano passado (1,7%).

“O crescimento da economia brasileira em fevereiro continua sendo explicado, principalmente, pelo desempenho do setor de serviços. Este setor segue com variação interanual acima da observada na agropecuária e na indústria, em praticamente todos os meses, desde meados do ano passado”, explicou a coordenadora da pesquisa, Juliana Trece.

Segundo a pesquisadora, os dados do setor de serviços vêm se mostrando muito expressivos devido à fraca base comparativa. Em resumo, a pandemia da Covid-19 afetou fortemente diversas atividades econômicas do país, e os serviços se destacaram neste quesito.

“Embora os resultados mostrem o setor de serviços como fundamental para o desempenho da economia no início deste ano, o combo inflação, juros e desemprego elevados podem prejudicar a sustentação do crescimento da atividade de serviços no decorrer do ano e, consequentemente, do próprio PIB”, acrescentou Trece.

Consumo das famílias cresce 2,1% no trimestre

Segundo os dados do levantamento, o consumo das famílias cresceu 2,1% no trimestre móvel, na comparação com o mesmo período do ano anterior. Em suma, este é o quinto mês consecutivo que apenas este componente dos serviços apresenta taxas positivas.

O Monitor PIB-FGV também revelou que a exportação cresceu 12,5% no trimestre móvel encerrado em fevereiro, na comparação anual. A saber, os principais destaques positivos foram os produtos agropecuários. Em contrapartida, as exportações de produtos da extrativa mineral figuraram como o único segmento a retrair no mês.

Por sua vez, a importação caiu 2,1% no trimestre móvel de dezembro de 2021 a fevereiro de 2022, na base anual. O resultado ficou negativo devido ao tombo de bens de capital e bens intermediários, que caíram 20,1% e 5,7%, respectivamente. As compras do exterior de produtos agropecuários despencou 17,8% e ajudou na queda das importações no mês.

Leia Também: Servidores federais terão segundo feriadão prolongado em 2022

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.