Confira 5 dicas para escolher bons fundos imobiliários

Veja agora as vantagens dos fundos imobiliários e saiba como escolher os melhores

0

Os fundos imobiliários permitem que você receba aluguéis sem comprar os imóveis e lidar com a burocracia da compra. Por isso que hoje, nós vamos dar dicas de como escolher bons fundos imobiliários. Confira aqui no Brasil 123.

Adquirindo fundos imobiliários, você se torna proprietário de uma porcentagem de imóveis, chamado cota, e no final do mês, recebe a parte porcentual da locação do imóvel.
Quando você chegar em uma corretora de ativos, verá que são inúmeras as possibilidades de fundos imobiliários, com diferentes formas de rentabilidade e liquidez.

Assim, apresentaremos para você dicas de como escolher os bons fundos imobiliários:

1. Observar que a taxa de vacância seja baixa

A taxa de vacância é o percentual da área desocupada do imóvel sobre a área total dele. Assim, quanto menor é a taxa de vacância, melhor representa que os imóveis são atrativos para os inquilinos.
Mas cuidado: Se o fundo imobiliário tiver somente um imóvel e ele estiver alugado, a taxa de vacância é 0%, mas o risco é grande. Pois é possível que o inquilino rompa o contrato e se mude, deixando a taxa de vacância em 100%.

2. Considere a diversidade dos fundos imobiliários

Procure por um fundo imobiliário que seja multi ativos, que possuam mais de um imóvel e que seja multi inquilinos. Assim, se houver atraso de pagamento de locação por um inquilino, a taxa de vacância continuará a mesma. Todavia, os rendimentos do investidor não se modificam muito.
Por isso, é recomendado que se tenha a maior variação possível de tipos de imóveis, e setores que buscam estes imóveis para locação, de forma a reduzir os riscos e não comprometer a rentabilidade do fundo.

3. Busque uma corretora de ativos confiável

A gestão dos ativos de forma eficiente e confiável, é a principal responsável pelo sucesso dos seus investimentos. Nos fundos imobiliários existe a taxa de performance, que representa uma taxa por bom desempenho. Isso motiva o gestor da corretora a buscar os melhores negócios e assim aumentar a sua taxa de performance.
A legislação afirma que deve ser repassado ao cotista, 95% da rentabilidade do fundo imobiliário. Assim, ocorre pouca margem para reinvestir. Sendo de fundamental importância a expertise do gestor neste momento, para saber de fato, qual é o momento certo de emitir novas cotas e como aplicar os recursos restantes.

A gestão dos ativos de forma eficiente e confiável é responsável pelo sucesso dos investimentos - Reprodução AdobeStock
A gestão dos ativos de forma eficiente e confiável é responsável pelo sucesso dos investimentos – Reprodução AdobeStock

4. Saiba quando um fundo imobiliário é caro ou barato

Para saber se um fundo imobiliário é caro ou barato, é só dividir o preço de mercado pelo valor do patrimônio. Se o resultado estiver entre 0,8 e 1,0, o fundo está barato e pode ser investido. Todavia, se o resultado for maior que 1,2, o fundo está caro.

5. Considere a liquidez necessária para o investidor

A liquidez nos fundos imobiliários é relativamente célere, uma vez que se o investidor precisar de dinheiro vivo, pode vender as cotas e receber o dinheiro em poucos dias.
Mas lembre-se: para vender, alguém precisa comprar. Por isso, busque fundos imobiliários que negociem valores altos ao dia, e assim, evitará oscilações nos preços das suas cotas.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.