Bolsonaro corta verba destinada a modernizar sistema anticorrupção

0

O presidente Bolsonaro cortou as verbas que seriam destinadas para o Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), um dos principais órgãos que possuem o intuito de realizar investigações. Em suma, estavam planejando utilizar mais de R$ 7 milhões para o Siscoaf (Sistema de Controle de Atividades Financeiras) mas não deve mais acontecer devido a falta de verbas. 

A plataforma deveria ser modernizada visto que serve para analisar movimentações financeiras que são suspeitas pelo governo. 

Hoje (10), o presidente Bolsonaro liberou uma série de informações em suas entrevistas:

  • Pretende fortalecer os programas sociais através de uma metodologia parecida com o Bolsa Família. Os requisitos ainda não foram definidos, mas servem para as famílias que vivem em condições precárias. 
  • Uma nova possível isenção de impostos sobre os combustíveis, mais especificamente o diesel. A isenção dos impostos tinha ocorrido em fevereiro e duraria até o fim de maio, o intuito era controlar a greve dos caminhoneiros.
  • Anular o pagamento de pedágio por motociclistas e cobrar somente de outros tipos de automóveis. 

Em suma, a proposta original do governo para o Orçamento de 2021 previa usar R$ 6,7 milhões em investimentos para o Siscoaf 2.

Após isso, a verba saiu de R$ 6,7 para apenas R$ 6 milhões e depois foi vetada por Bolsonaro para que a verba de atualização fosse nula. O governo tem uma dívida acima de R$ 5 trilhões, equivalente a mais de 80% de todo o PIB. 

Bolsonaro e os cortes

Neste momento, o Ministério da Economia e o presidente tentam trabalhar em conjunto para que consigam cortar o máximo de gastos que não consideram necessários. Um exemplo é o corte de gastos com as ONGs que patrocinavam o MST, Movimento dos Sem Terra. De acordo com Jair, a propriedade é sagrada e não deve ser invadida. 

O presidente também fez com que as regras para que os agricultores conseguissem uma arma fossem facilitadas, mesmo sem comprovar que a situação em que vivem é de risco. Dessa forma, quem mora em zona rural pode conseguir uma arma de fogo sem complicações. 

 

Veja Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.