Vereador é encontrado morto com marcas de tiros na Bahia

O vereador foi encontrado com marcas de disparos de arma de fogo. A PM afirma que a autoria e motivação do crime estão sendo apuradas.

0

Conhecido como Beto Cicatriz, o vereador José Roberto Alves de Oliveira foi encontrado morto na manhã deste domingo (11), na cidade de Irará, na Bahia, De acordo com as informações da Polícia Militar (PM), testemunhas disseram que a vítima foi baleada enquanto estava na frente da casa onde morava.

Logo após o crime ser constatado, o local foi isolado e o Departamento de Polícia Técnica (DPT) foi acionado. Segundo a corporação, o vereador, de 49 anos, foi encontrado com marcas de disparos de arma de fogo. Além disso, a PM também afirmou que a autoria e motivação do crime estão sendo apuradas.

Nas redes sociais, a prefeitura municipal e o partido MDB, do qual ele era filiado, lamentaram a morte. “Lamentamos a morte do Sr. Beto Cicatriz, vereador de Irará e membro do Movimento Democrático Brasileiro. Nossos mais sinceros pêsames pela irreparável perda desse ente querido”, disse a legenda.

Assim como o partido, a prefeitura da cidade também lamentou o ocorrido. “Com imenso pesar a Prefeitura Municipal comunica o falecimento de José Roberto Alves de Oliveira (Beto Cicatriz), vereador do município. Nossas condolências aos familiares e amigos”, disse a administração da cidade. Agora, a morte do parlamentar, que foi eleito em 2020, será investigado pela Polícia Civil.

vereador
O vereador foi encontrado com marcas de disparos de arma de fogo. A PM afirma que a autoria e motivação do crime estão sendo apuradas. (Foto: reprodução)

Também na Bahia

Outra morte registrada no estado da Bahia aconteceu em Sobradinho, na noite de sábado, quando um homem foi esfaqueado pela sua companheira, que foi presa em flagrante.

De acordo com as informações, Lourinaldo Francisco de Souza foi morto na casa onde vivia com a companheira. Segundo a Polícia Civil, a suspeita disse que ela sofria violência doméstica e durante uma discussão, deferiu os golpes contra ele.

Além disso, ela também alegou sofrer distúrbios mentais. De acordo com a polícia, por conta desta alegação, foi solicitado exame de sanidade mental. Enquanto isso, a acusada permanecerá presa, à disposição da Justiça.

Leia também: Policial é executado dentro de casa no Pará

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.