Vendas do Tesouro Direto superam resgates em R$ 1,3 bilhão em agosto

Investidores cadastrados no Tesouro Direto superam a marca de 12 milhões no mês, com a entrada de 516.099 novos participantes

0

As vendas do Tesouro Direto atingiram R$ 3,312 bilhões em agosto deste ano. Por sua vez, os resgates dos títulos do Tesouro chegaram a R$ 2,023 bilhões. Dessa forma, o resultado líquido ficou positivo em R$ 1,288 bilhão no mês. A saber, o Tesouro Nacional divulgou os dados nesta sexta-feira (24).

Em resumo, os resgates correspondem a recompras de títulos públicos, que totalizaram R$ 1,881 bilhão no período, e a vencimentos, que chegaram a R$ 142,7 milhões. Aliás, os vencimentos se referem ao final do prazo do título, ou seja, o governo precisa reembolsar o investidor com juros.

De acordo com os dados, os títulos mais buscados pelos investidores foram os corrigidos pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação oficial do país. Estes títulos representaram 44,9% do total no mês.

Enquanto isso, 38,6% das vendas em agosto corresponderam a títulos vinculados à taxa básica de juros do país, a Selic. Já os 16,5% restantes se referem aos títulos prefixados, cujos juros são definidos no momento da emissão.

Investidores cadastrados no Tesouro Direto supera 12 milhões

O Tesouro ainda informou que o número de investidores cadastrados superou os 12 milhões em agosto. Em resumo, o acréscimo de 516.099 novos participantes fez o número total de cadastrados alcançar a marca de 12.465.896 de pessoas. Isso representa um aumento de 54% em 12 meses. A propósito, os números se referem ao programa de compra e venda de títulos públicos por pessoas físicas através de corretoras na internet.

Já o total de investidores ativos no Tesouro Direto, ou seja, aqueles que possuem saldo em aplicações no programa atualmente, saltou 21,6% em 12 meses. Nesse caso, o total ficou em 1.635.257 pessoas após o acréscimo de 37.855 novos participantes.

Por fim, as aplicações de até R$ 1 mil representaram a maioria absoluta das operações de investimento no mês, correspondendo a 63,2% do total. A saber, o valor médio por operação ficou em R$ 6.126 em agosto. O Tesouro Nacional também revelou que os títulos com prazo de 1 a 5 anos representaram 60,2% do total. Isso indica que os investidores estão preferindo papéis de médio prazo.

Leia Mais: Produção nacional de aço cresce 14,1% em agosto, na comparação anual

Veja Também:

Está "bombando" na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.