Todas as parcelas anteriores do auxílio emergencial 2021 serão pagas de uma só vez; entenda

Beneficiários incluídos terão direito ao pagamento integral

2

O inscrito no auxílio emergencial 2021 que não teve o cadastro aprovado ainda no início do repasse do novo ciclo (em abril) pode agora receber todas as parcelas atrasadas do benefício.

No entanto, o pagamento está condicionado à aprovação dos resultados individuais recentemente divulgada pelo Governo federal e Ministério da Cidadania; entenda melhor na sequência.

Todas as parcelas anteriores do auxílio emergencial 2021 serão pagas de uma só vez; entenda
Todas as parcelas anteriores do auxílio emergencial 2021 serão pagas de uma só vez; entenda – Imagem: Divulgação Estadão

Beneficiários aprovados receberão todas as parcelas do auxílio emergencial 2021 de uma vez só

Isso mesmo, os novos beneficiários do auxílio emergencial 2021 vão receber as três parcelas já pagas de uma vez só a partir desse sábado (17). Para o repasse da 4ª parcela, os cadastros serão novamente analisados e o pagamento será feito posteriormente.

Desse modo, os depósitos em poupança social digital terão início a partir deste sábado (17) para quem não é do Bolsa Família e todos os beneficiários receberão o crédito da 4ª parcela até 30 de julho.

Já os saques em dinheiro e autorização para transferências serão liberados entre 2 e 18 de agosto. O pagamento acontecerá de acordo com o calendário de depósito para quem não é do Bolsa Família; confira, portanto, o cronograma completo:

  • nascidos em janeiro: 17 de julho;
  • nascidos em fevereiro: 18 de julho;
  • nascidos em março: 20 de julho;
  • nascidos em abril: 21 de julho;
  • nascidos em maio: 22 de julho;
  • nascidos em junho: 23 de julho;
  • nascidos em julho: 24 de julho;
  • nascidos em agosto: 25 de julho;
  • nascidos em setembro: 27 de julho;
  • nascidos em outubro: 28 de julho;
  • nascidos em novembro: 29 de julho;
  • nascidos em dezembro: 30 de julho.

Portanto, os novos aprovados terão direito a todas as parcelas que já foram pagas pelo programa e que eles não tiveram acesso, podendo ou não ser as três.

No entanto, apesar na nova inclusão de mais de 30 mil novos beneficiários,  1.157.856 benefícios foram bloqueados ou cancelados no mês passado.

Desse total, forram “660.744 bloqueios em decorrência de indicativos de indícios de irregularidades apontados pela Controladoria-Geral da União (CGU) e 497.092 cancelamentos em função da revisão mensal”, de acordo com o Ministério da Cidadania.

Quem pode receber o benefício

Os novos beneficiários aprovados tiveram que atender aos seguintes critérios:

  • ter recebido o auxílio emergencial em 2020;
  • ser trabalhador informal ou beneficiário do Bolsa Família;
  • ter renda familiar mensal de até três salários mínimos (R$ 3.300);
  • ter renda familiar por pessoa de até meio salário mínimo (R$ 550).

Veja ainda: Inclusão de novos beneficiários no auxílio emergencial 2021: saiba se você vai receber

Acompanhe as notícias do Brasil123, clique aqui.

2 Comentários
  1. Sidileuza,Maria dos santos rocha Diz

    Boa tarde!!Eu não consigo abrir o aplicativo para receber o auxílio emergencial nasci em Fevereiro obrigada!

    0
    0
  2. Karla Diz

    Como posso atualizar meus dados no auxilio. Emergêncial
    Logo tive minha filha em dezembro de 2020

    0
    0
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.