Saques e depósitos da 3ª e 4ª parcelas do auxílio emergencial 2021 acontecem em julho para esses grupos; veja

Confira as datas que estabelecem o repasse das parcelas em questão

0

Pago em razão da pandemia pela Covid-19, o auxílio emergencial 2021 é destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores, desempregados e pessoas que participam do Bolsa Família. Desse modo, a nova rodada paga esse ano foi iniciada em abril e deverá pagar ao todo sete parcelas; ou seja, o programa será encerrado somente em outubro.

Tendo isso em vista, atualmente a Caixa Econômica Federal (CEF) está dando continuidade ao calendário de saque para os beneficiários que não recebem o Bolsa família. Dessa forma, para alguns grupos, os calendários de saque e de depósito da 3ª e 4ª parcela vão se encontrar respectivamente; entenda melhor a seguir.

Saques e depósitos da 3ª e 4ª parcelas do auxílio emergencial 2021 acontecem em julho para esses grupos; veja
Saques e depósitos da 3ª e 4ª parcelas do auxílio emergencial 2021 acontecem em julho para esses grupos; veja

Auxílio emergencial 2021 terá encontro de calendários em julho

Não é a primeira vez que os calendário de saque e de depósito de parcelas diferentes do auxílio emergencial 2021 se encontram. Agora em julho, os cronogramas de saque da 3ª parcela e de depósito da 4ª parcela para alguns grupos participantes acontecerão quase que simultaneamente.

Assim sendo, os grupos que terão os calendários diferentes acontecendo em julho são referentes ao saque da 3ª parcela e depósito da 4ª parcela; confira:

  • saque da 3ª parcela para nascidos em abril – 06 de julho;
  • maio – 08 de julho;
  • junho – 09 de julho;
  • julho – 12 de julho;
  • agosto – 13 de julho;
  • setembro – 14 de julho;
  • outubro – 15 de julho;
  • novembro – 16 de julho;
  • dezembro – 19 de julho;
  • depósito da 4ª parcela para nascidos em janeiro – 23 de julho;
  • fevereiro – 25 de julho;
  • março – 28 de julho.

Portanto, os calendários acontecem seguidamente. Dessa maneira, os beneficiários devem ficar atentos as datas, uma vez que após o calendário de saque ser aberto, eles têm até 90 dias para fazerem a transação. Caso contrário, o valor da parcela terá que ser devolvido à União.

Antecipação da 4ª parcela

Há muita expectativa para que a 4ª parcela também seja antecipada, visto que as duas parcelas anteriores foram pagas antes da data original e também devido à fala do presidente da CEF, Paulo Guimarães.

No entanto, até o momento, o governo e a CEF não informaram se a antecipação vai de fato acontecer. Se as datas não passarem por alterações, valerá o calendário original, o qual determina o início do calendário de depósito para o dia 23 de julho até o dia 22 de agosto e início do calendário de saque para o dia 13 de agosto e encerramento no dia 10 de setembro, de acordo com o mês de aniversário do beneficiário.

Veja ainda: Pagamento das parcelas extras do auxílio emergencial 2021 tem critérios de desempate; saiba mais

Acompanhe as notícias do Brasil123, clique aqui.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.