Reposição hormonal na menopausa: qual a forma certa de fazer

Entenda mais sobre o processo de reposição hormonal e saiba quando fazê-lo

0

Toda mulher passa pelos períodos naturais da vida, como a primeira menstruação, também chamada menarca. Em seguida, todo mês a mulher menstrua, gastando, com cada menstruação, os seus óvulos. Após os 35 anos, há a diminuição drástica na reserva ovariana e a mulher chega em um período no qual é mais difícil engravidar (não impossível). Após isso, a menstruação fica irregular até que a mulher tenha sua última menstruação, por volta dos 50 anos. Tanto na fase do climatério (que precede a menopausa), quanto na menopausa, os hormônios decaem, gerando sintomas desagradáveis. Por isso, é nessa época que é necessária a reposição hormonal.

Como deixar a sua casa perfumada sempre: não perca essas dicas

Todas as mulheres precisam repor hormônios?

Muitas mulheres sentem os sintomas do climatério de forma intensa e desagradável, fazendo com que elas percam em qualidade de vida. Por isso, se os sintomas forem muito intensos, a reposição hormonal pode diminuir os desconfortos. Contudo, é necessária uma avaliação médica para determinar a necessidade de cada mulher e a indicação para a reposição hormonal.

Quais os sintomas da menopausa ou do climatério

Uma mulher, quando os hormônios no seu corpo começam a diminuir, sente os sintomas decorrentes da falta deles. Eles são comuns, entretanto, desconfortáveis. A mulher pode sentir: fogachos, irritabilidade, queda de cabelo, insônia, secura vaginal, suor excessivo, dentre outros. Contudo, para que estes sintomas sejam associados ao climatério ou à menopausa, é preciso uma combinação destes fatores com a menstruação irregular ou ausência dela.

Quando iniciar o tratamento?

O tratamento de reposição hormonal pode-se iniciar tanto no climatério, como na menopausa. Isso varia de mulher para mulher, de acordo com a intensidade dos sintomas. Aos 45 anos os hormônios sexuais de uma mulher se alteram, e menstruação começa a ficar irregular, podendo levar ao surgimento dos sintomas.

Aos 50 anos, há o término das funções reprodutivas da mulher, a chamada menopausa. Nesta fase, as mulheres que não sofreram durante o climatério sentirão os sintomas de forma mais vigorosa. Há, na menopausa, a diminuição do estrogênio, fazendo-se necessário repor este hormônio para manutenção da qualidade de vida.

Desenvolvimento pessoal: canais do YouTube que você precisa conhecer

Qual a forma certa de fazer reposição hormonal na menopausa?

Primeiramente, é importante consultar o ginecologista para que ele avalie a reposição hormonal, uma vez que ela depende das particularidades de cada mulher. O médico, caso necessário, prescreverá a progesterona, algumas vezes combinada com estrogênio. Muitas mulheres não veem necessidade na reposição hormonal, contudo o estrogênio tem funções muito importantes no corpo. Algumas delas são:

  • Proteção do coração
  • Conservação da pele e dos cabelos
  • Proteção contra fraturas ósseas

Os hormônios fazem mal à saúde?

Muitas mulheres têm medo de tomar hormônios, dada a crença de que eles causam câncer. Contudo, a verdadeira contraindicação da reposição hormonal não é para todas as mulheres. Isso porque, apenas em casos específicos, não se deve fazer a reposição. Alguns deles são

  • Se a mulher já teve câncer de mama ou endométrio
  • Se a mulher possui problemas no fígado
  • Dentre outros.

Ou seja, na maioria dos casos, a reposição hormonal é indicada e traz mais conforto para a mulher. Contudo, é necessário que um médico faça a avaliação e o acompanhamento, sempre.

É possível aumentar a sua autoestima, saiba como

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.