Redução do preço da gasolina já era esperada devido à queda do petróleo

Associação de importadores de combustíveis disse que redução veio em linha com o esperado; Petrobras anunciou redução de 20 centavos por litro da gasolina

0

A Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom) afirmou que a redução dos preços da gasolina já era esperada. A saber, a Petrobras anunciou nesta terça-feira (19) que o combustível ficará mais barato nas distribuidoras do país a partir de amanhã (20).

“Víamos espaço para redução, porque houve uma queda nos preços no mercado internacional. Do ponto de vista técnico, esse reajuste faz sentido”, explicou o presidente da Abicom, Sérgio Araújo.

Em resumo, a estatal reduziu de R$ 4,06 para R$ 3,86 o preço do litro da gasolina. A propósito, essa é a primeira redução promovida pela Petrobras desde dezembro do ano passado. Com isso, o valor do litro da gasolina caiu para o mesmo patamar de maio deste ano. Contudo, mesmo com a redução, a gasolina ainda acumula alta de 24,9% nas distribuidoras em 2022.

AUXÍLIO BRASIL: saiba quem terá direito ao valor de R$ 600

Preço da gasolina superava patamar internacional

A saber, a política de preços da Petrobras segue o mercado internacional. Assim, a cotação do barril de petróleo e as oscilações do dólar afetam diretamente nos valores dos combustíveis no país.

Na semana passada, o petróleo caiu para abaixo de US$ 100, coisa que não acontecia desde abril. Como a forte elevação do petróleo fez a Petrobras elevar os preços dos combustíveis no país, era esperado que a sua redução também puxasse os valores para baixo.

Por outro lado, o dólar vem subindo expressivamente desde junho. Em suma, a moeda norte-americana iniciou o mês passado cotada a R$ 4,75. Contudo, a divisa fechou o pregão desta terça-feira cotada a R$ 5,42. Isso representa uma forte alta de 14,1% em menos de dois meses.

“É importante que a Petrobras continue olhando as tendências de preço e do mercado, acompanhando o câmbio e as cotações das commodities e não fique novamente 100 dias sem reajustar, como aconteceu no primeiro semestre deste ano”, disse Araújo.

Por fim, vale destacar que estimativas da Abicom indicavam que os preços da gasolina, praticados pela Petrobras no Brasil, estavam R$ 0,30 acima do mercado internacional. Por isso que era esperada a redução dos valores.

Leia também: AUXÍLIO BRASIL: veja o que aumenta o valor mensal recebido

5/5 - (1 vote)

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.