PSOL pede investigação sobre domicílio de Tarcísio

0

O presidente do PSOL, Juliano Medeiros, afirmou nesta quarta-feira (08) que vai acionar o MP (Ministério Público) para apurar possíveis irregularidades no domicílio eleitoral de Tarcísio Gomes de Freitas, do Republicanos. O ex-ministro da Infraestrutura é o pré-candidato ao governo de São Paulo apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro, do PL.

A decisão do PSOL vai de encontro com a mesma decisão que o Ministério Público teve com o ex-ministro Sérgio Moro. Tarcísio, contudo, diz estar tranquilo pois o próprio MP já se manifestou anteriormente pela regularidade do seu processo de transferência de domicílio.

Similaridade com o caso de Sérgio Moro

Como mencionado, a referência do líder do PSOL é ao caso de similaridade do ex-ministro Sérgio Moro, da União Brasil. Ontem (07), o TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo) não reconheceu o vínculo dele com o estado paulista para poder comprovar o domicílio eleitoral dele.

Nesse sentido, foram quatro votos contra o recurso dele e dois a favor. Assim, Moro não poderá se candidatar a nenhuma vaga nas eleições deste ano pelo estado de São Paulo. Além disso, Sérgio Moro, que já foi presidenciável este ano pelo Podemos, pleiteava com seu novo partido uma candidatura a senador ou deputado federal por São Paulo. Segundo o ex-ministro, ele recebeu com extrema surpresa a decisão tomada pelo Ministério Público.

Tarcísio e seu histórico

Tarcísio Gomes de Freitas é engenheiro, militar da reserva e pré-candidato bolsonarista ao governo paulista pelo Republicanos, nasceu no Rio de Janeiro e mora em Brasília. Em janeiro, transferiu seu domicílio eleitoral para São José dos Campos, a 90 quilômetros da cidade de São Paulo.

A relação entre Tarcísio e o estado de São Paulo não é muito íntima. Segundo ele, a relação com o estado de São Paulo se dá por familiares que moram na localidade.

Nesse sentido, o presidente do PSOL disse: “Domicílio eleitoral faz parte da regra do jogo. Tarcísio precisa provar ao MPE que é, de fato, morador do estado de São Paulo. Se não provar, não pode ser candidato”.

Disputa pelo estado de São Paulo

Um levantamento feito com a população do estado de São Paulo, divulgado em 30 de maio, mostra que Fernando Haddad, do Partido dos Trabalhadores, lidera a disputa pelo governo de São Paulo com 10 pontos de vantagem.

No principal cenário monitorado, o petista tem 28,6% das intenções de voto. Em seguida, aparece Tarcísio, com 17,9%, tecnicamente empatado com Márcio França (PSB), com 17,7%.

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.