Projeto PROÍBE preço diferenciado de seguro para pessoas com deficiência

Eventual infração poderá resultar em pena de reclusão de um a três anos, mais multa

0

O Projeto de Lei 4007/19, que já foi aprovado pelo Senado, prevê que as operadoras de seguros pessoais, inclusive de seguro de vida, sejam obrigadas a garantir às pessoas com deficiência todos os serviços e produtos ofertados aos demais clientes, ou seja, condições de igualdade.

A saber, o texto está agora em análise na Câmara dos Deputados.

Projeto PROÍBE preço diferenciado de seguro para pessoas com deficiência
Foto: Reprodução

Leia ainda: CAIXA TEM: Veja como ter empréstimo de ATÉ R$ 1.000 liberado

Mesmas condições para as pessoas com deficiência

Vale destacar que a proposta insere dispositivos no Estatuto da Pessoa com Deficiência para impedir o tratamento discriminatório, em razão da deficiência, no momento da aquisição de seguro ou de produto.

Ainda mais, a eventual infração poderá resultar em uma pena de reclusão de um a três anos, mais aplicação de multa.

Atualmente, as operadoras de planos e seguros de saúde já são obrigadas a garantir à pessoa com deficiência, no mínimo, todos os serviços e produtos ofertados aos demais clientes.

Desse modo, a lei também proíbe todas as formas de discriminação, inclusive por meio da cobrança de valores diferenciados.

A autora da proposta, senadora Mara Gabrilli (PSDB-SP) vê lacuna na lei, já que os seguros pessoais vão além dos de saúde. Acompanhe a sua declaração:

“São de notório conhecimento os casos em que operadoras se recusam a contratar seguro de vida ou impõem condições contratuais abusivas quando o proponente é uma pessoa com deficiência”, afirmou.

Leia ainda: Restituição Imposto de Renda: PAGAMENTO DO 3º LOTE sai em julho; veja quando recebe

Tramitação

O projeto será agora analisado pelas comissões de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência e de Constituição e Justiça e de Cidadania. Depois disso, seguirá para o Plenário.

Fonte: Agência Câmara de Notícias

Confira também: Bolsonaro declara que manterá AUXÍLIO BRASIL DE R$ 600 se for reeleito

Avalie o Artigo:
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.