Pix Saque e Pix Troco: veja diferenças e saiba como usar as modalidades

Muitos usuários ainda não conhecem as funcionalidades; veja as vantagens de utilizá-las e os limites definidos pelo Banco Central

0

Os brasileiros conhecem o Pix desde o final de 2020. Em pouco tempo, o sistema de pagamentos instantâneo caiu no gosto da população. Aliás, uma pesquisa da Federação Brasileira de Bancos (Febraban) revelou no final do ano passado que 85% dos brasileiros aprovavam o Pix.

Geralmente, as pessoas utilizam o sistema para realizarem pagamentos de compras ou serviços. No entanto, há outras duas funcionalidades que nem todo mundo conhece: o Pix Saque e o Pix Troco.

A saber, o Banco Central (BC) implementou esses dois novos produtos foram no final de 2021. Embora já estejam em funcionamento há meses, ainda há muitas dúvidas entre os brasileiros sobre as condições e formas de uso. Por isso, veja abaixo as características que diferenciam as modalidades.

Pix Saque

Quem tiver interesse em realizar um saque por Pix basta ir a algum estabelecimento que ofereça o serviço. Em resumo, as pessoas podem ter acesso ao valor em espécie ao efetuar o pagamento ao estabelecimento. Assim, o negócio devolverá o valor pago em Pix, mas em espécie.

Essa é uma forma bastante útil para locais que não possuem caixa eletrônico, por exemplo. Muitas vezes, as pessoas precisam do dinheiro em espécie, mas não encontram locais para sacar o valor. E o Pix Saque supre essa necessidade.

Em suma, a pessoa só precisa fazer um Pix para o agente de saque através da leitura de QR Code ou de maneira tradicional. Também é possível realizar o pagamento através do aplicativo do estabelecimento.

Pix Troco

O BC também implementou o Pix Troco. Nesse caso, o usuário que fizer alguma compra em estabelecimentos que ofereçam o serviço, podem pagar um valor maior que o da compra. Dessa forma, o estabelecimento dará o troco em espécie.

Funcionalidades são gratuitas, mas há limite de valor

Em primeiro lugar, vale destacar que a oferta desses serviços não é obrigatória. Logo, os estabelecimentos oferecerão o serviço apenas se desejarem.

Além disso, as transações são gratuitas para os usuários. Contudo, os estabelecimentos que oferecerem o serviço recebem uma tarifa de R$ 0,25 a R$ 0,95 da instituição financeira onde o consumidor que efetuar o saque tiver conta.

Por fim, o BC definiu o limite de R$ 500 para saques realizados durante o dia e de R$ 100 para a noite. Entretanto, os estabelecimentos podem reduzir esses limites caso julguem necessário. A propósito, a adesão aos serviços é optativa, ou seja, nenhum cliente é obrigado a realizar Pix Saque ou Pix Troco.

Leia Também: Preços da cenoura e do tomate deixam salada mais salgada

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.