Papa Francisco envia mensagem lamentando morte da mãe de Bolsonaro

Olinda Bolsonaro, mãe do presidente Jair Bolsonaro, morreu aos 94 anos na cidade de Registro, no interior de São Paulo

0

Esta quinta-feira (27) marcou o sétimo dia da morte de Olinda Bolsonaro, mãe do presidente Jair Bolsonaro (PL), que, assim como publicou o Brasil123, morreu aos 94 anos na cidade de Registro, no interior de São Paulo.

Durante a manhã, foi realizada uma missa para lembrar o sétimo dia da morte da idosa. Durante a cerimônia, realizada na Catedral Militar Rainha da Paz, na área central de Brasília, o mosenhor Joseph Antony Puthenpurayil, que integra a Nunciatura Apostólica no Brasil, que representa o Vaticano no país, leu uma mensagem do papa Francisco.

No texto, endereçado ao presidente da república, o papa lamentou a morte da idosa, que faleceu na madrugada de 21 de janeiro, após sofrer duas paradas cardiorrespiratórias no hospital onde ela estava internada.

“Excelentíssimo senhor Jair Bolsonaro, presidente da República Federativa do Brasil, com pesar acabo de receber a notícia da morte de sua venerada mãe, que deixou um belo testemunho cristão tanto no desempenho da sua missão familiar como na solícita colaboração prestada à vida eclesial”, começou o papa.

Em seguida, o líder da igreja católica prestou suas condolências ao presidente e a todos os seus familiares por conta da perda. “Apresento à Vossa Excelência e inteira família enlutada as minhas sentidas condolências e colocando sobre todos o conforto do Altíssimo enquanto imploro Cristo Redentor para a alma da sua serva Olinda a paz e felicidade prometidas aos seus fiéis discípulos”, escreveu.

Olinda Bolsonaro, mãe do presidente Jair Bolsonaro, morreu aos 94 anos na cidade de Registro, no interior de São Paulo.
Olinda Bolsonaro, mãe do presidente Jair Bolsonaro, morreu aos 94 anos na cidade de Registro, no interior de São Paulo. (Foto: reprodução)

Durante a missa, que foi celebrada pelo arcebispo militar do Brasil, Dom Fernando Guimarães, estiveram presentes ministros do governo, outros auxiliares do presidente e ainda integrantes do Exército brasileiro.

O presidente, que estava em viagem no Suriname quando sua mãe faleceu e veio ao Brasil assim que soube na notícia, chegou à missa acompanhado de sua esposa, a primeira-dama Michelle Bolsonaro, e de um dos seus filhos, o vereador no Rio de Janeiro, Carlos Bolsonaro.

Leia também: Vacinação contra Covid-19 é um “ato de amor”, afirma o Papa Francisco

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.