Oposição vai pedir que STF investigue Bolsonaro por violação de sigilo e obstrução de Justiça; entenda

O embasamento dos senadores para o pedido ao STF é uma gravação que veio à tona nesta sexta-feira e foi colhida em uma interceptação da Polícia Federal

0

Senadores que formam a oposição do governo do presidente Jair Bolsonaro (PL) vão pedir para que o Supremo Tribunal Federal (STF) abra um inquérito com o objetivo de investigar o chefe do Executivo por ele ter supostamente cometido os crimes de violação de sigilo e obstrução de Justiça.

De acordo com o senador Randolfe Rodrigues (Rede), em entrevista ao canal “Globo News”, o pedido tem a ver com a fala de Bolsonaro, que contou ao ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, sobre a possibilidade de a Polícia Federal (PF) ir até sua casa para cumprir um mandado de busca e apreensão.

“Vamos pedir ao STF a abertura de inquérito por violação de sigilo e obstrução de Justiça diante dessa informação de que Bolsonaro ligou para Milton Ribeiro e falou sobre possibilidade de busca e apreensão na casa do ex-ministro da Educação”, afirmou o senador.

O embasamento dos senadores é uma gravação que veio à tona nesta sexta-feira (24) e foi colhida em uma interceptação da Polícia Federal. Na ocasião, enquanto conversava com sua filha, Milton Ribeiro disse que Bolsonaro ligou para ele no começo deste mês dizendo que “pressentia” que haveria uma operação de busca e apreensão na casa do ex-chefe do Ministério da Educação (MEC).

Também à “Globo News”, o senador Renan Calheiros (MDB) classificou o caso como “gravíssimo”. Para ele, a gravação mostra Bolsonaro “atuando para atrapalhar uma investigação em benefício de seu ex-ministro e dele próprio”.

Ainda conforme Renan Calheiros, a gravação demonstra o quão importante será a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (MEC) referente às suspeitas de corrupção no MEC. O senador também relatou que a comissão também servirá para apurar uma eventual participação do presidente em tentar obstruir uma investigação.

Assim como Renan Calheiros, Randolfe Rodrigues, que foi o autor do requerimento pedindo a criação da CPI do MEC, também afirmou que a gravação mostra a importância e urgência em se instalar a comissão para que as investigações comecem.

“Até para evitar que o governo interfira de vez nas investigações em curso e tente evitar que elas sejam concluídas”, disse o senador, que ainda revelou que já conseguiu as assinaturas necessárias e vai protocolar o requerimento de pedido de criação da CPI do MEC na próxima semana.

Leia também: Bolsonaro afirma que “exagerou” ao dizer que “botava cara no fogo” por Milton Ribeiro

Avalie o Artigo:
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.