Mortes por Covid-19 não são registradas em mais da metade das cidades de SP em uma semana

346 municípios paulistas não tiveram óbitos pela doença

0

Em coletiva de imprensa nesta quarta-feira (4), o governo de São Paulo informou que 346 cidades do estado não registraram mortes por Covid-19 na semana de 22 a 28 de julho — o número representa 53% dos municípios paulistas. No último balanço divulgado pelo governo, na semana de 21 de julho eram 288 cidades sem óbitos em decorrência da Covid-19.

Assim como o número de mortes, as internações pela doença caíram no estado de São Paulo, de acordo com o secretário de Saúde, Jean Gorinchteyn. No momento, a taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) é de 47,57%.

“Se avaliarmos as internações, tivemos uma queda acentuada nas últimas 7 semanas. Foram 7 semanas seguidas de queda. A taxa de ocupação de leitos foi a menor que tivemos desde o início do ano passado. Estamos progredindo com responsabilidade, vacinando mais e é por isso que não podemos interromper de forma alguma o processo de proteção da vida”, disse Gorinchteyn.

Vacinação é responsável por queda nas mortes por Covid-19 em SP

A melhora nos índices sobre a pandemia em São Paulo, segundo as autoridades, deve-se ao avanço da campanha de vacinação contra Covid-19. O clima é de otimismo, apesar da preocupação com a variante delta, que é 50% mais transmissível que a cepa alfa detectada pela primeira vez no Reino Unido.

“Com a delta ou qualquer outra variante, a forma mais importante de contê-la é com a vacinação completa, o que São Paulo está fazendo e espera continuar a fazer. É vacinar, vacinar e vacinar, seja em São Paulo ou em outra parte do Brasil”, disse Doria.

No momento, a variante delta corresponde a 23,5% das infecções na região metropolitana de São Paulo, enquanto em todo estado a incidência ainda é de apenas 4%, segundo dados do mais recente relatório de monitoramento de variantes publicado pelo instituto Adolfo Lutz no domingo (1°).

A cepa detectada pela primeira vez na Índia tornou-se predominante em relação às demais variantes nos países que passou, como Reino Unido e Estados Unidos.

Veja Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.