Lula diz que ‘país andou pra trás’ em reunião sobre Amazônia e meio ambiente

Lula afirmou que, caso seja eleito como presidente da República, vai transformar as questões ambientais em política de Estado

0

Luiz Inácio Lula da Silva (PT), ex-presidente da República, afirmou em um evento realizado no sábado (04), em São Paulo, que o Brasil retrocedeu quando o assunto são as políticas do meio ambiente e à proteção da Amazônia no país nos últimos anos.

Campanha de Lula terá site para receber propostas de governo

“O país andou para trás. As coisas retrocederam numa dimensão impossível da gente imaginar”, disse Lula, que esteve no evento junto com Geraldo Alckmin (PSB), ex-governador de São Paulo, que agora é seu vice. Ainda no local, o ex-presidente afirmou que, caso seja eleito, vai transformar as questões ambientais em política de Estado.

“A questão ambiental tem que ser vista como um modelo de desenvolvimento do país”, disse. “Não é olhar uma floresta e falar, vamos derrubá-la para crescer. Não, vamos crescer com ela em pé”, disse Lula, completando que “precisamos transformar questões ambientais em política de Estado”.

Durante o evento, Lula também disse que sua intenção é promover o que ele chama de “turismo ecológico”. Segundo ele, esses passeios seriam realizados em áreas de proteção ambiental. “Se apenas fizer demarcação e deixar lá, as pessoas vão invadir e vão cortar mesmo. Que a sociedade sinta que ela está tirando proveito daquilo”, argumentou ele, dizendo que o Estado precisa assumir a responsabilidade.

“A gente tem que ter coragem para dizer: ‘não haverá garimpo em terra indígena nesse país'”, disse ele, que foi bastante aplaudido durante seu discurso. “As terras demarcadas como área de proteção ambiental terão que ser respeitadas”, completou.

Em outro momento do evento, o ex-presidente disse que, durante seu eventual governo, dará importância ao combate ao desemprego e à fome. “Precisamos fazer uma campanha ferrenha [para eleger deputados] que acreditem na melhoria da educação, do emprego e que estejam incomodadas com a fome no Brasil”, disse Lula.

Lula e Marina Silva

Durante o encontro, Lula também elogiou Marina Silva (Rede Sustentabilidade), ministra do Meio Ambiente no seu governo entre 2003 e 2008. “Não seria possível a gente ter feito o que fez quando estávamos no governo na questão ambiental se não fosse a pressão de vocês. Acertamos nos ministros. A Marina foi uma extraordinária ministra”, disse ele.

O elogiou veio depois que, assim como publicou o Brasil123, Marina Silva ter dito que está aberta a conversar com o PT para apoiar Lula. Antes disso, ela, que rompeu com o partido em 2014, se mostrava resistente em declarar apoio ao ex-presidente.

Leia também: Cúpula de Bolsonaro credita a Paulo Guedes o avanço de Lula nas pesquisas

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.