Joe Biden e Donald Trump trocam ofensas no primeiro debate presidencial dos EUA

Debate entre Donald Trump e Joe Biden foi marcado por ofensas como "cala a boca" e "palhaço", além de diversas interrupções

0

 

Debate presidencial entre Trump e Biden
Donald Trump e seu adversário, Joe Biden, no debate dessa terça-feira (29)

O atual presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, republicano, e o candidato à eleição de 2020, Joe Biden, democrata, trocaram diversas ofensas no primeiro debate presidencial ocorrido nesta terça-feira, 29.

O Democrata acusou Trump sobre sua intenção de acabar com o Obama Care. Ressaltou, ainda, a suposta incompetência do atual presidente na contenção do Coronavírus, tendo em vista que mais de 200 mil pessoas já morreram devido à doença no país.

Trump, por sua vez, interrompeu diversas vezes Biden e atacou até o moderador do debate, Chris Wallace.

 

“CALA A BOCA, CARA”

Biden, que tentava falar mas era interrompido constantemente por Trump, chegou até a pedir para o presidente “calar a boca”, quando no meio de uma sentença soltou “Would you shut up, man?“. Além disso, chamou-o de “palhaço” (clown).

O debate foi marcado por ofensas e acusações verbais. Trump alegou que fez mais em 47 meses como presidente do que o adversário teria feito em 47 anos no Senado.

Biden, por sua vez, relembrou os protestos sobre a violência racial no país e cobrou uma posição do Republicano.

 

ELEIÇÕES EM ANDAMENTO

Diferente do Brasil, nos EUA os eleitores não são obrigados a votar (voto facultativo), e, por isso, os candidatos devem se esforçar mais para convencê-los a irem às urnas no dia 03 de novembro.

O preferido, por enquanto, é Joe Biden, com nove pontos percentuais acima de Trump nas pesquisas.

Em contrapartida, Trump teme que não consiga se reeleger, fato atípico nos EUA, a exemplo de quando George H. W. Bush, também republicano, foi derrotado por Bill Clinton em 1992.

 

DESMATAMENTO NO BRASIL

Os candidatos também mencionaram o Brasil e o desmatamento. Biden indicou a possibilidade de criar um fundo de US$ 20 bilhões para auxiliar o país, com sanções em caso de descumprimento do acordo, mas sem especificar que tipo de consequências seriam.

A menção de Biden também foi considerada como crítica à amizade de Trump com Bolsonaro, tendo em vista que o presidente do Brasil é acusado pela comunidade internacional de incentivar a destruição da Amazônia.

Donald Trump, por sua vez, discordou do democrata e classificou o Acordo de Paris, que contém previsão de redução de emissões de poluentes, como “um desastre”.

 

BATE-BOCA DESNECESSÁRIO

Muitos analistas consideraram o debate pouco produtivo. Além das ofensas, os candidatos não apresentaram propostas expressivas para o mandato.

A Comissão de Debates Presidenciais dos EUA alegou que nos próximos encontros haverá mais ordem e agradeceu o papel do moderador

 

A Comissão de Debates Presidenciais patrocina debates televisionados para o benefício do eleitorado americano. (…) A Comissão agradece a Chris Wallace pelo profissionalismo e habilidade que trouxe para o debate de ontem à noite e tenciona garantir que ferramentas adicionais para manter a ordem estejam disponíveis para os debates restantes.
Comissão dos Debates Presidenciais EUA
Imagem oficial do site da Comissão dos Debates Presidenciais

O próximo debate presidencial será em 15 de outubro e terá moderação de Steve Scully, da emissora C-SPAN Networks.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.