Influenciadora digital é presa suspeita de integrar quadrilha de estelionatárias no Rio

A vida dupla da influenciadora terminou na última quarta-feira (07), quando ela e mais quatro amigas foram presas em flagrante

0

Nas redes sociais, Anna Carolina de Sousa Santos se dizia influenciadora e empreendedora. Agora, na vida real, a história era outra, isso porque, de acordo com a Polícia Civil do Rio de Janeiro, a jovem é, na realidade, integrante de uma quadrilha de estelionatárias.

A vida dupla de Anna Carolina de Sousa Santos terminou na última quarta-feira (07), quando ela e mais quatro amigas foram presas em flagrante por estelionato e organização criminosa enquanto estavam em um apartamento no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio de Janeiro.

A vida dupla de Anna Carolina de Sousa Santos terminou na última quarta-feira (07), quando ela e mais quatro amigas foram presas em flagrante
A vida dupla de Anna Carolina de Sousa Santos terminou na última quarta-feira (07), quando ela e mais quatro amigas foram presas em flagrante. (Foto: reprodução)

De acordo com a Polícia Civil, nesta sexta (09), o local onde as suspeitas, Yasmin Navarro, Mariana Serrano de Oliveira, Rayane Silva Sousa Gabriela Silva Vieira e também a influenciadora foram presas, funcionava como uma espécie de “central de telemarketing”, que servia para aplicar golpes em suas vítimas.

O golpe, segundo as investigações, acontecia quando as estelionatárias conseguiam dados do cartão de crédito das vítimas. Elas entravam em contato fingindo ser da administradora do cartão de crédito, e conseguiam dados bancários de vítimas.

Entenda o golpe 

Segundo a polícia, para aplicar a fraude, as golpistas diziam que detectaram uma fraude nas compras feitas no cartão, e que a vítima deveria passar alguns dados para resolver o problema. Com isso, elas ainda mandavam um suposto motoboy até a casa da pessoa a ser lesada pegar o cartão. Com todos os dados e o cartão das vítimas em mãos, elas faziam compras, saques em contas bancárias, pix a até empréstimos.

Cinco mulheres foram presas suspeitas de aplicarem os golpes. (Foto: reprodução)
Cinco mulheres foram presas suspeitas de aplicarem os golpes. (Foto: reprodução)

No momento da prisão, informou a Polícia Civil, duas das suspeitas estavam em uma ligação com supostas vítimas em potencial. Além das mulheres, a corporação também capturou computadores, celulares, anotações e máquinas de cartão de crédito para a análise da investigação.

Leia também: Golpes com maquininha de cartão crescem 186% em SP

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.