Inflação no Brasil é a terceira maior do G20 em 2021

Taxa brasileira (10,06%) fica atrás apenas da inflação da Argentina (51,2%) e da Turquia (21,3%) e supera taxa média do G20 (5,9%)

0

A população do Brasil enfrentou muitos desafios econômicos em 2021. Um dos que mais afetaram o bolso dos cidadãos foi a inflação, que atingiu o maior patamar em seis anos. Inclusive, o Brasil ocupou posição de destaque entre as maiores economias mundiais nesse quesito.

Em resumo, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação do país, acumulou alta de 10,06% em 2021. A saber, a última vez que o Brasil havia registrado uma inflação com dois dígitos foi em 2015 (10,67%).

Esse resultado foi o terceiro pior entre os países do G20. No grupo formado pelas maiores economias mundiais, a taxa do Brasil só não superou as registradas na Argentina (51,2%) e na Turquia (21,3%). Inclusive, a inflação nestes três países superou em muito a taxa média do G20, que ficou em 5,9% nos 12 meses encerrados em novembro de 2021.

Entenda a disparada da inflação no Brasil

Em suma, diversos países vêm enfrentando taxas inflacionárias bastante elevadas. A principal razão para esse cenário é a pandemia da Covid-19, que afetou diversas cadeias globais de abastecimento.

Na verdade, o mundo afundou em 2020 com a crise sanitária. Em 2021, muitas nações retomaram o crescimento, mas a demanda fortalecida não foi suprida pela oferta restrita. Dessa forma, os preços de diversos bens tiveram elevações expressivas no ano passado.

No Brasil, a inflação nas alturas fez o Banco Central elevar sete vezes a taxa básica de juros do país apenas em 2021. Com isso, a Selic passou de 2,00% para 9,25% ao ano no final de 2021, maior nível em mais de quatro anos. No entanto, nem isso fez a inflação cair no país.

Vale destacar que a elevação da Selic impulsiona os juros no país, como os bancários e imobiliários. Assim, o consumidor sofre com a redução do poder de compra, pois o dinheiro passa a “valer menos”, uma vez que os juros estão mais altos. Isso ocorre para desaquecer a economia e reduzir os gastos da população, e, consequentemente, reduzir a inflação no médio prazo.

Leia Mais: Vendas da Multiplan batem recorde no quarto trimestre

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.