Ibovespa cai na semana em meio a caos político no Brasil

Desdobramentos da CPI da Covid deixam investidores cada vez mais preocupados com cena política interna; temores com pandemia ajudam a afundar Ibovespa

0

Se você não for um marciano e morar no Brasil, muito provavelmente já ouviu falar na CPI da Covid. A saber, a comissão vem analisando as ações e omissões do governo federal no enfrentamento da pandemia da Covid-19. E os desdobramentos da mesma vêm afetando diretamente o Ibovespa, principal índice acionário da bolsa brasileira.

Em resumo, a CPI da Covid já trouxe diversos depoentes que relataram supostos casos de pagamento de propina na compra de vacinas contra o novo coronavírus. Mais recentemente, o nome do presidente Jair Bolsonaro entrou na discussão, visto que ele sabia de um dos esquemas, pelo menos, e não fez nada para impedi-lo.

Por isso, senadores pediram ao STF abertura de inquérito contra Bolsonaro por suposta prevaricação. O fato é que estes pontos estão desgastando cada vez mais a imagem do governo. Aliás, o próprio presidente parece não conseguir (ou não querer) melhorar a imagem, mantendo o discurso de não falar nada sobre as acusações contra ele.

De acordo com o economista-chefe do banco Modalmais, Alvaro Bandeira, apenas no último dia 6 os investidores estrangeiros retiraram da bolsa brasileira mais de US$ 850 milhões. Em suma, o desgaste político do país está afastando os estrangeiros, e isso deve perdurar enquanto ocorrer a CPI da Covid.

Apenas 7 das 84 ações do Ibovespa sobem no último pregão da semana

O resultado de tudo isso é o tombo das ações do Ibovespa. Ontem (8), apenas 7 dos 84 papéis que compõem a carteira do índice conseguiram encerrar o pregão no azul. Ao todo, entre compras e vendas, movimentaram R$ 22 bilhões, valor um pouco menor que a média diária deste ano, de R$ 24 bilhões.

Na quinta, o Ibovespa despencou 1,25%, aumentando o tombo da semana para -1,72%. Agora, o índice passa acumular perdas de 1,08% em junho, mas ainda tem valorização de 5,39% no ano. A saber, os únicos avanços no dia vieram de: Iguatemi ON (1,74%), BR Malls ON (0,50%), Lojas Renner ON (0,34%), Petrobras ON (0,21%), Multiplan ON (0,13%), Suzano ON (0,05%) JBS ON (0,03%). Nenhuma das altas foi realmente expressiva.

Em contrapartida, diversas quedas foram mais intensas. Veja os destaques: Sid Nacional ON (4,42%), SulAmerica unit (-3,92%), Weg ON (-3,69%), Locaweb ON (-3,56%), Tim ON (-3,44%), Gerdau PN (-3,43%) e Azul PN (-3,42%).

Por fim, no acumulado da semana, os destaques positivos ficaram com: Suzano ON (2,96%), Raia Drogasil ON (2,70%), Lojas Renner ON (2,58%), Cia Hering ON (2,32%) e Magazine Luiza ON (1,71%). Por outro lado, as maiores quedas foram de: PetroRio ON (-7,95%), Azul PN (-7,89%), Gol PN (-6,23%), Petrobras ON (-6,19%) e Petrobras PN (-5,86%). Vale destacar as tensões envolvendo exportadores do petróleo, que derrubaram as ações do setor na semana.

Leia Mais: Açúcar, verduras, carnes, aves e ovos têm maiores avanços no primeiro semestre

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.