Guedes explica que economia ‘em V’ não quer dizer crescimento em alta

Ministro da Economia afirmou que 'o Brasil está num ritmo de crescimento interessante', mas isso não significa que a taxa continuará elevada

0

Às vezes é difícil entender assuntos de economia. São tantos números, gráficos e projeções, que qualquer pessoa pode se embaralhar. E o ministro da Economia, Paulo Guedes, parece que gosta de causar isso nas pessoas. Pelo menos é assim que a maioria da população deve se sentir ao ouvir suas recentes declarações.

Em resumo, Guedes participou do evento MacroDay 2021, promovido pelo banco BTG Pactual. Lá, o ministro afirmou que o crescimento em “V” da economia brasileira não significa dizer que a taxa de avanço do país continuará elevada. Então, como a recuperação econômica será de fato em “V”? Isso é um questionamento bastante razoável.

De acordo com o ministro, o aumento do consumo no país precisa ser transformado em investimentos. Ele garantiu que está “tudo preparado” para que isso aconteça. Em suma, Guedes disse que os contratos já assinados em concessões totalizam R$ 544 bilhões em investimentos. Nesse caso, R$ 50 bilhões se referem a ferrovias, enquanto outros R$ 50 bilhões à Cedae.

Veja o que mais o ministro disse no encontro

Para os que acompanham as notícias envolvendo o governo federal, é bastante razoável encontrar falas isentas. Muitos participantes do governo acabam direcionando a culpa dos problemas do país para outras áreas, nunca para as deles próprios. E Paulo Guedes fez exatamente isso no evento.

A saber, o ministro afirmou que o Brasil poderia estar crescendo bem mais caso tivesse base parlamentar para sustentar isso. “O Brasil está num ritmo de crescimento interessante”, disse Guedes. No entanto, esse avanço não é maior graças às difiuldades impostas pelos outros. Ao que parece, esse é o lema oficial do governo: “a culpa é sempre dos outros”, como muitos usuários dizem na internet.

Por fim, Guedes disse que existe o “sinal”, mas que também há o “ruído”. No primeiro caso, o ministro afirmou que as estimativas pessimistas para o crescimento do Brasil e o emprego foram superadas. “O Brasil está gerando empregos, voltou em V”, disse. Já o ruído se refere às notícias e previsões negativas, que sempre dizem que o país está pior do que realmente está.

Leia Mais: Preço do minério de ferro emenda quinto pregão seguido de queda

Veja Também:

Está "bombando" na Internet:

Acesse www.pensarcursos.com.br
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.