Golpes: Receita Federal alerta cidadãos; veja quais cuidados tomar

Criminosos enviam mensagens por SMS, WhatsApp ou e-mail, informando situação irregular a ser resolvida, e pessoas caem no golpe e pagam taxa

0

Os cidadãos precisam ficar alertas para golpes de criminosos. De acordo com a Receita Federal, muita gente tem recebido mensagens por SMS, WhatsApp ou e-mails, relatando a existência de irregularidades no CPF. E a forma mais simples de solucionar esse problema é através do pagamento de taxas. No entanto, isso não passa de mais um golpe.

Por isso, a Receita Federal vem alertando as pessoas para ficarem atentas a essa ação dos bandidos. Aliás, o órgão afirma que os criminosos não tentam aplicar os golpes apenas em quem tem pendências com o fisco, mas a ação acontece de forma generalizada.

Em resumo, as mensagens apresentam links para que a pessoa acesse. Ao clicar, o cidadão é induzido a pagar uma taxa falsa, cuja finalidade é regularizar o CPF. Veja abaixo algumas das mensagens desses golpes:

“Segue o boleto referente ao serviço de regularização do CPF”.

A Receita Federal também informou que outra mensagem bastante recebida pelos cidadãos é a seguinte:

“O serviço de seu CPF foi cadastrado, caso precise emitir a segunda via do boleto clique no link abaixo”.

Inclusive, algumas pessoas acessaram os links, pagaram a falsa taxa e depois foram à Receita para confirmar o pagamento. Contudo, ao chegar ao órgão, descobriram que não possuíam qualquer pendência com o fisco. O valor da taxa, relatado por algumas pessoas, é de R$ 275.

Leia também: 5 dicas para proteger suas contas bancárias de golpes na web

Regularização do CPF é gratuita

Em meio ao aumento de golpes dessa natureza, a Receita destaca que a regularização da situação do CPF é gratuita. Em suma, as pessoas só precisam acessar o site oficial da Receita Federal para solucionarem essa questão.

Além disso, o órgão ressalta que os alertas enviados pela Receita não trazem links. Isso quer dizer que o cidadão que receber mensagens com algum link interno deverá considerá-la falsa.

“Ao entrar, o contribuinte deve selecionar a opção ‘Meu CPF’, em que encontrará orientações sobre como corrigir sua situação cadastral de acordo com a irregularidade no sistema”, explicou a Receita.

Veja ainda: Datafolha: 63% dos brasileiros não ganha o suficiente e tem problemas financeiros

5/5 - (3 votes)

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.