Flordelis e mais nove réus irão a júri popular

A deputada foi denunciada como mandante do assassinato do marido. Ela responderá por quatro crimes, dentre eles homicídio triplamente qualificado

1

Uma decisão da juíza do 3º Tribunal do Júri de Niterói (RJ), Nearis dos Santos Carvalho Arce, divulgada nesta quarta-feira (05), decretou que a deputada federal Flordelis dos Santos e mais nove acusados pela morte do pastor Anderson do Carmo, em junho de 2019, irão a júri popular.

Filha de Flordelis afirma que pagou R$ 5 mil por morte do pastor Anderson

A deputada foi denunciada como mandante do assassinato do marido. Sendo assim, responderá por homicídio triplamente qualificado – motivo torpe, emprego de meio cruel e de recurso que impossibilitou a defesa da vítima –, tentativa de homicídio, uso de documento falso e também associação criminosa armada.

Importante lembrar que, por ser deputada, Flordelis tem imunidade parlamentar e, por isso, só pode ser presa em flagrante por crime inafiançável. Hoje, ela cumpre medidas cautelares, monitorada por tornozeleira eletrônica.

Além de Flordelis

A deputada não será a única a ir a Júri Popular. Isso porque a juíza também decretou que outras nove pessoas serão julgadas neste mesmo molde, sendo elas:

  • Marzy Teixeira da Silva;
  • Simone dos Santos Rodrigues;
  • André Luiz de Oliveira, o “Bigode”;
  • Carlos Ubiraci Francisco da Silva, o “Neném”;
  • Rayane dos Santos Oliveira;
  • Flávio dos Santos Rodrigues;
  • Adriano dos Santos Rodrigues;
  • Andrea Santos Maia;
  • Marcos Siqueira Costa.

De acordo com a Justiça, somente Lucas Cezar dos Santos de Souza, filho não biológico de Flordelis, e Flávio dos Santos Rodrigues não responderão por associação criminosa.

Por fim, a magistrada ainda decidiu manter a prisão de todos os acusados, pois, segundo ela, “não houve modificação da situação de fato que justificasse sua alteração”.

A morte de Anderson do Carmo 

O pastor Anderson do Carmo foi executado, em 2019, na garagem de casa. As investigações mostraram que ele controlava toda a parte financeira e ainda as carreiras política, religiosa e artística da deputada, o que causava revolta em muitos integrantes da família.

Leia também: Filho diz que Flordelis sabia do assassinato do marido

Veja Também:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.