Faturamento do turismo brasileiro cresce 43,5% em março

FecomercioSP revela que faturamento do setor chegou a R$ 15,4 bilhões no mês; transporte aéreo impulsiona resultado

0

O setor de turismo brasileiro fechou o mês de março com um crescimento firme na comparação com o mesmo período de 2021. A saber, o faturamento do setor alcançou R$ 15,4 bilhões no terceiro mês deste ano. Isso representa um aumento de 43,5% em relação a março de 2021.

Apesar do forte avanço na comparação com o ano passado, a receita gerada pelo turismo do país ficou 7,1% inferior aos dados de 2019. À época, o mundo ainda não enfrentava a pandemia da Covid-19, que afetou diversas atividades econômicas no mundo, principalmente o turismo global.

A propósito, os dados fazem parte do levantamento do Conselho de Turismo da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

Em resumo, o principal avanço de março veio do transporte aéreo. O segmento registrou um faturamento 113,5% maior que o do mesmo mês de 2021, totalizando R$ 4,4 bilhões. Por outro lado, o faturamento do setor caiu 3,8% na comparação com março de 2019.

“Quatro fatores contribuíram para o crescimento do transporte aéreo no mês, dentre eles, maior contenção da variante Ômicron, demanda reprimida na pandemia, dias de carnaval no início do mês e redução quase total das restrições e do uso de máscaras”, disse a FecomercioSP.

“Além destes fatores, a alta do querosene de aviação influenciou o aumento no faturamento, ao fazer os preços das passagens subirem na segunda quinzena de março”, acrescentou a entidade.

Veja mais detalhes do levantamento da FecomercioSP

De acordo com a FecomercioSP, também registraram forte avanço em março: serviços de alojamento e alimentação (57,7%) e atividades culturais, recreativas e esportivas (33,2%). Com isso, os setores tiveram faturamentos de R$ 4,45 bilhões e R$ 1,25 bilhão, respectivamente.

Da mesma forma, o transporte terrestre também teve um aumento firme em março. Em suma, o faturamento do setor chegou a R$ 2,7 bilhões, alta de 11,1% em um ano. Aliás, o resultado também superou em 9,3% o nível de março de 2019.

O que explica esse forte avanço é o encarecimento das passagens de avião. Para fugir dos altos preços, os consumidores estão aumentando suas buscas por viagens de ônibus interestaduais.

Leia Também: Saiba o que acontece com quem não envia a declaração do Imposto de Renda

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.