Etanol é alternativa para reduzir emissões de gases de efeito estufa

Combustíveis fósseis, como o etanol e a gasolina, degradam ainda mais a camada de ozônio, e o etanol pode reduzir em 70% as emissões dos gases poluentes

0

Diversas nações do planeta vêm dando cada vez mais importância à questão ambiental. O buraco na camada de ozônio, temido por uns e desacreditado por outros, continua crescendo expressivamente com o passar dos anos. E um dos maiores objetivos de ambientalistas consiste em reduzir a quantidade de gases poluentes lançados à atmosfera.

Dentre estes gases, está o carbono, muito presente nos combustíveis fósseis. Em resumo, estes combustíveis possuem uma quantidade elevada de carbono, pois o utilizam para alimentar a combustão. E é justamente o efeito desta ação que joga muito gás poluente para a atmosfera, agravando a poluição e degradando ainda mais a camada de ozônio.

Isso acontece porque dois combustíveis muito utilizados em todo o planeta são derivados do petróleo: o diesel e a gasolina. Em outras palavras, motoristas, máquinas, empresas e atividades que utilizam estes combustíveis fósseis ajudam um pouquinho com o agravamento do efeito estufa.

Aliás, o diesel é o combustível mais utilizado no Brasil, e cerca de 75% dele segue para os transportes. O combustível também tem papel de grande importância no setor agropecuário e na transformação de energia elétrica. A saber, o diesel é formado por hidrocarbonetos (carbono e hidrogênio), contendo também enxofre, nitrogênio e oxigênio.

A gasolina também é um derivado do petróleo e tem características semelhantes ao diesel. Assim, o único combustível diferente, entre os mais consumidos no Brasil, é o etanol, que é renovável, ou seja, pode ser produzido novamente pelo ser humano em um curto espaço de tempo.

Etanol pode reduzir poluição dos combustíveis fósseis em até 70% 

Desde o início da invasão da Rússia à Ucrânia, em 24 de fevereiro, o preço do barril de petróleo vem apresentando grandes variações. O valor chegou a subir mais de 30%, mas agora está em um patamar bem menor. Seja como for, a oferta desta commodity está prejudicada, e muitos países estão procurando meios de substituir itens derivados do petróleo.

O etanol acaba se destacando neste cenário, pois polui significativamente menos que os combustíveis fósseis. A saber, o Brasil é o segundo maior produtor mundial de etanol, atrás apenas dos Estados Unidos. E o combustível se mostra muito benéfico para os países, que desejam reduzir suas emissões de gases poluentes, bem como para a população, pois tem preços mais acessíveis.

De acordo com o chefe-geral do setor de Meio Ambiente da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Marcelo Morandi, o etanol pode reduzir em até 70% as emissões de gases poluentes, em relação aos combustíveis fósseis.

Um estudo do Instituto Energia e Meio Ambiente (IEMA) revelou que cada litro utilizado de etanol emite 444 gramas de gás carbônico na atmosfera. Este número é 390% menor que a emissão da gasolina (2,176 gramas de gás carbônico), por exemplo.

Todos estes dados indicam a importância da substituição dos combustíveis fósseis pelos renováveis. Os custos pagos hoje pelo diesel e pela gasolina podem custar muito alto para a população daqui há alguns anos.

Leia Também: Preço dos combustíveis sobe nos postos do país nesta semana

Avalie o Artigo:

Sucesso na Internet:

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.