Dólar tem queda firme nesta segunda (12) e cai para R$ 5,17

Investidores mostram mais otimismo com "relativizações" da reforma tributária, enquanto CPI da Covid segue afetando cenário político

0

O dólar comercial iniciou a semana em queda firme. A saber, a moeda norte-americana encerrou o pregão desta segunda-feira (12) caindo 1,13%, cotada a R$ 5,1750. Com esse resultado, a divisa volta para o campo negativo na parcial de 2021, recuando 0,24%. No entanto, ainda tem valorização firme em julho, de 4,07%.

Em resumo, o que mais pesou para o dólar na sessão de hoje foi o aumento do otimismo entre os investidores em torno da reforma tributária do país. Ao ser anunciada, a nova parte da reforma não agradou o mercado, visto que alguns pontos implicavam num aumento de impostos, especialmente para os que possuem rendas mais altas.

Contudo, após um almoço entre o ministro da Economia, Paulo Guedes, e alguns empresários na semana passada, a apreensão deu lugar ao otimismo. Em suma, eles debateram no encontro a possibilidade de correção de eventuais distorções da proposta. E isso agradou os investidores, que não querem pagar mais impostos.

CPI da Covid segue no radar dos investidores

Além disso, a CPI da Covid continuou prendendo as atenções do mercado. Em síntese, a Comissão vem analisando as ações e omissões do governo federal no enfrentamento da pandemia da Covid-19. E, a cada dia, uma nova bomba envolvendo propina na compra das vacinas e suposto envolvimento do presidente Jair Bolsonaro.

De acordo com as investigações, Bolsonaro sabia dos erros envolvendo a compra da Covaxin, mas não fez nada para impedir os atos suspeitos. Por isso, o presidente está sendo acusado de prevaricação. Aliás, 46 signatários protocolaram em 30 de junho um “superpedido” de impeachment contra Bolsonaro. Este pedido unificou argumentos dos outros 123 pedidos já apresentados contra o presidente.

E esta segunda trouxe mais um capítulo dessa novela. A saber, a Polícia Federal anunciou hoje a abertura de um inquérito para investigar se Bolsonaro cometeu crime de prevaricação em relação às supostas irregularidades na negociação da vacina indiana Covaxin.

Por fim, o Banco Central também fez um leilão de swap tradicional no dia. Em síntese, esta operação equivale à venda de dólares no mercado futuro. O leilão aconteceu para a rolagem de até 10.570 contratos, cujos vencimentos são de janeiro e maio de 2022.

Leia Mais: EUA registra maior número de passageiros em aeroportos durante pandemia

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.